Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 25 de setembro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Em duelo desigual, Brasil enaltece venezuelanos

9 Out 2004 - 08h20
O confronto entre Venezuelana e Brasil, que será disputado às 22h (horário de Brasília) deste sábado, na cidade de Maracaibo, válido pelas eliminatórias sul-americanas à Copa-2006, na Alemanha, é marcado pela desigualdade.

Nos 15 jogos entre os dois países, os brasileiros têm 100% de aproveitamento: venceram todos. A Venezuela é o único país filiado á Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) que jamais venceu o Brasil.

As diferenças continuam. O time hoje comandado por Carlos Alberto Parreira é pentacampeão do mundo, enquanto a Venezuela jamais disputou um Mundial. Nessas eliminatórias, o Brasil, líder com 16 pontos, ostenta o ataque mais positivo, ao lado dos argentinos, com 14 gols. O rival deste sábado tem o pior desempenho ofensivo do torneio, com apenas seis gols.

Apesar disso, o discurso adotado pela comissão técnica e pelos jogadores brasileiros foi de respeito ao adversário. Apesar da falta de tradição e de ser o "saco de pancadas" do continente, A Venezuela evoluiu a ponto de obter resultados expressivos pelo classificatório: venceu Colômbia, 1 a 0, e Uruguai, 3 a 0, atuando fora de casa.

"Não reconhecer que a Venezuela evoluiu é um disparate muito grande. Eles ganharam do Uruguai em Montevidéu, coisa que o Brasil não faz há 30 anos", disse o técnico Carlos Alberto Parreira.

A última vitória brasileira contra os uruguaios em Montevidéu foi no dia 25 de fevereiro de 1976, por 2 a 1, segundo informações do site oficial da CBF.

Apesar do aparente respeito, o objetivo dos jogadores brasileiros nos três jogos que restam nas eliminatórias em 2004 não é nada modesto: somar nove pontos. "Queremos manter a liderança", disse o meia-atacante Kaká.

Pelo lado venezuelano, sobra motivação. "Temos intenção de fazer história", disse Juan Arango.

VENEZUELA
Angelucci, Vallenilla, José Rey, Cichero e Rojas; Vera, Jiménez, Arango e Ricardo Paez; Margiotta e Morán.
Técnico: Richard Paez

BRASIL
Dida, Cafu, Juan, Roque Júnior e Roberto Carlos; Renato, Juninho Pernambucano, Zé Roberto e Kaká; Ronaldinho e Ronaldo.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

Árbitro: Carlos Chandia (CHI)
Local estádio José "Pachencho" Romero, em Maracaibo (VEN)
Horário: 22h (horário de Brasília)
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

VEICULO ROUBADO
Carro roubado é arrastado por onibus; suspeito ficou gravemente ferido
AMEAÇAS
Marilia Mendonça Denuncia ameaças após aderir à campanha contra Bolsonaro
FATALIDADE
Adolescente sai para jogar futebol com amigos e morre afogado
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Maura fala sobre transar com homem: 'Detestei'
CORRIDA SUCESSÓRIA
Ibope mostra Bolsonaro estagnado com 28% e Haddad cresce 3 pontos e vai a 22%
FUTEBOL
Pela sexta vez Marta é eleita a melhor jogadora do mundo
FUGA FRACASSADA
Tentativa de fuga termina com agente de cadeia e detentos feridos
ASSASSINATO
Por quebrar "pacto de sangue" homem é assassinado juntamente com amigo
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Mistérios sobre passado de Karola começam a ser revelados
CORRIDA PRESIDENCIAL
Haddad continua disparada em pesquisa do BTG e se consolida no 2º turno