Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 12 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Em Dourados, Zeca confirma presença do presidente Lula dia 24

31 Jul 2010 - 14h27Por Fátima News

Durante o lançamento da candidatura a deputado federal de João Grandão (PT), que reuniu mais de 3 mil pessoas na noite de ontem na sede da AABB (Associação Atlética Banco do Brasil) de Dourados, o candidato a governador de Mato Grosso do Sul, Zeca do PT, confirmou a vinda do presidente Lula para o comício que a coligação A Força do Povo fará no próximo dia 24 de agosto.

 

 

“O presidente Lula ligou para minha residência, mas como eu estava voltando de Brasília, falou com Gilda da sua vontade de vir ao Estado”, contou Zeca. O candidato informou ainda que Lula deve visitar Campo Grande e também Dourados no mesmo dia. “Este é o nosso objetivo, no entanto, agenda de presidente é agenda de presidente”, brincou Zeca.

 

 

Ainda durante a solenidade, Zeca do PT lembrou que o presidente Lula já fez muito pelo Estado e especialmente pelo município de Dourados. “As mais importantes obras desta cidade foram levantadas com recursos do governo Lula, através do PAC (Programa de Aceleração ao Crescimento). Lula é atualmente o grande administrador de Mato Grosso do Sul”, enfatizou Zeca.

 

 

Representantes de 35 municípios, entre prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e líderes de movimentos sociais e sindicais prestigiaram o lançamento da candidatura de João Grandão. Entre os presentes também estavam o candidato a senador Dagoberto Nogueira (PDT), a candidata a vice-governadora Tatiana Azambuja (PV), a candidata a suplente de senador Gilda do PT, o deputado federal Vander Loubet (PT), o deputado estadual Amarildo Cruz (PT), o ex-prefeito de Dourados Laerte Tetila (PT) e sua esposa Zonir Tetila.

 

 

“A candidatura do meu estimado amigo João Grandão é o maior aval de que ele foi vítima de uma grande injustiça no passado. Hoje, temos a certeza de que ele foi e sempre será um dos maiores deputados desse Estado”, enfatizou Zeca.

 

 

O senador Delcídio do Amaral (PT), candidato a reeleição, não compareceu ao evento por motivos de saúde, mas enviou uma carta reafirmando o seu apoio ao candidato. “A cada dia confio e acredito mais na vitória dos meus estimados amigos João Grandão e Zeca do PT”, afirmou na carta. Gilda do PT e a candidata à vice-governadora, Tatiana Azambuja (PV), também conclamaram a candidatura de João Grandão. “Eu, como douradense, me orgulho de ter um candidato como ele em nosso município”, destacou Tatiana.

 

 

Logo após a solenidade, Zeca, seguiu para Ponta Porã, onde iniciou sua agenda na manhã de hoje (31). Seu primeiro compromisso foi uma reunião com mais de 100 trabalhadores no Sindicato dos Trabalhadores de Ponta Porã, em seguida iniciou sua caminhada na principal avenida da cidade Marechal Floriano, conhecida como Internacional, porque marca a divisa entre Brasil e Paraguai.

 

 

No período da tarde, o candidato se reunirá com 150 produtores rurais no município de Antônio João (distância de 60 quilômetros). No fim da tarde, Zeca retorna a Ponta Porã para prestigiar o lançamento da candidatura do empresário Paulo Benites a deputado estadual, no União Tênis Clube.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz dá caixa com terra de cova de Gabriel para Valentina
INTOCÁVEL
PF pediu prisão domiciliar de Aécio, Cristiane Brasil e Paulinho da Força, mas PGR e STF não concede