SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 23 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
9 de Novembro de 2004 08h05

Em dez anos 265 mil pessoas morreram vítimas de arma de fogo

Mais de 90% das vítimas de tiros no Brasil são homens que tinham entre 15 e 29 anos. O risco de um rapaz ser assassinado é 20 vezes maior do que o de uma moça. Esse é o principal resultado de uma pesquisa feita pelo Núcleo de Violência da Universidade de São Paulo (USP) sobre o uso de armas de fogo no país.

De 91 a 2000, 265 mil pessoas tiveram morte violenta, provocada por arma de fogo - 82% delas foram assassinadas. A violência explodiu em Recife, Cuiabá, Rio de Janeiro, Vitória, Porto Velho e São Paulo. No fim da década de 90, as armas mataram mais do que os acidentes de trânsito.

A coordenadora da pesquisa, Maria Fernanda Tourinho Peres, defende uma estratégia para reverter essa tendência:

- É importante investir na melhoria das instituições policiais, na redução da impunidade, mas é importante também investir em redução de desigualdade, de desemprego, na promoção de políticas educacionais e políticas sociais em geral.

Luís Carlos dos Santos, que teve um irmão assassinado e vive em uma das regiões mais perigosas de São Paulo, criou um centro de atendimento a adolescentes e parentes de vítimas de violência. Ele alerta que o crime entra cada vez mais cedo na vida das pessoas:

- São crianças de 9 a 12 anos, que estão sendo vítimas da violência e já praticando a violência também.

Em São Paulo, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, defendeu a prorrogação da campanha do desarmamento como uma das formas de reduzir o crime. E reconheceu a gravidade da situação:

- Eu diria que estamos em uma luta, uma luta que nós não podemos perder. Uma luta que devemos ganhar. E qual é nossa vitória? Reduzir esses crimes a um nível razoável.
 
Globo Online
Comentários
Veja Também
REINO_MATRÍCULAS_2017
HERBALIFE_300
FÁBRICA_CALÇADOS
Últimas Notícias
  
FORTALEZA
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.