Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
milagre da vida

Em Campo Grande, bebê "morto" volta a viver e surpreende médicos e família

Prematuro nasceu vivo e família foi avisada depois que ele tinha morrido e "ressuscitado"

4 Set 2013 - 07h47Por Correio do Estado

Bebê prematuro de seis meses, que nasceu vivo anteontem à tarde, no Hospital Universitário (HU), em Campo Grande, foi tido como morto por cinco horas e ressuscitou. Ou seja, o menino, assim que saiu da barriga da mãe morreu uma vez e nasceu duas, numa delas já perto de o corpo ser levado para o necrotério, segundo informações da família. A reportagem está na edição de hoje (04) do jornal Correio do Estado.

Segundo a reportagem de Celso Bejarano, a criança em questão, nasceu com peso de 450 gramas e 25 centímetros de altura, tamanho de um palmo, metade do comprimento do bebê nascido numa gestação normal, de nove meses.

O menino ia se chamar Kauã Ismar, mas depois do episódio do ressuscitamento, o pai, o topógrafo Rafael dos Santos Dionízio, 22, mudou de ideia e prometeu registrar o filho com o nome de Kauã Lázaro. A intenção dele é fazer uma comparação àquela passagem bíblica em que Lázaro, amigo de Jesus Cristo, foi ressuscitado quatro dias depois de morrido.

“Ismar era uma homenagem a meu pai, agora, Lázaro, pelo milagre que aconteceu com meu filho”, disse ontem Rafael Dionízio, logo depois de ver o filho, internado no HU. 

A agente comunitária de saúde Azenith Sena, 44, tem três filhos e Kauã Lázaro é seu primeiro neto. Quando soube que a criança poderia não sobreviver, ela e o filho Rafael Dionízio, a nora e toda a família, evangélica, promoveram uma “corrente de oração” pela vida da criança.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos