Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 19 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Educação especial de MS terá novas diretrizes em 2005

9 Ago 2004 - 16h33
O Conselho Estadual de Educação (CEE-MS) realiza amanhã, às 9 horas, no auditório da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), em Campo Grande, mais uma audiência pública de normatização da educação especial no sistema de ensino de Mato Grosso do Sul. É a última oportunidade para instituições, associações, professores, pais, profissionais que atuam na área e demais interessados contribuir para o aperfeiçoamento da política de inclusão escolar das pessoas com necessidades educativas especiais.

A finalidade principal do evento é “ouvir a sociedade e conseguir mais parâmetros para atingir a inclusão em todas as escolas públicas e privadas”, afirma Eliza Cesco, presidente da Comissão de Reelaboração da Deliberação sobre a Educação Especial do Conselho Estadual de Educação.

A presidente acredita que participarão da discussão cerca de 500 pessoas. “Esse trabalho de adequar a deliberação para incluir pessoas com necessidades educativas especiais vem sendo realizado há um ano e seis meses. Agora já estamos na discussão final da adequação, para ser aprovada pelo conselho.”

Em Mato Grosso do Sul, as escolas estaduais já atendem 803 alunos com necessidades educativas especiais no ensino regular. A inclusão também é feita por escolas municipais (169 alunos) e particulares e filantrópicas (4.946).

Segundo Eliza Cesco, “após a aprovação da nova deliberação pelo CEE, a Secretaria de Estado de Educação (SED) será responsável pela implantação, acompanhamento e orientação da norma nas escolas de todo o sistema de ensino, que inclui escolas estaduais, municipais e particulares”.

Todos os debates e reuniões são determinados pela Resolução do Conselho Nacional de Educação e da Câmara de Educação Básica nº2, de 11 de setembro de 2001. O parágrafo único dessa medida estabelece que “o atendimento escolar desses alunos – que apresentam necessidades educativas especiais – terá início na educação infantil, nas creches e pré-escolas, assegurando-lhes os serviços de educação especial sempre que se evidencie, mediante avaliação e interação com a família e a comunidade, a necessidade de atendimento educacional especializado”.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'