SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 13 de Dezembro de 2017
DELPHOS_FULL
RIO_DOURADOS
7 de Outubro de 2004 15h39

Educação de jovens e adultos recupera auto-estima de alunos

No próximo sábado 280 alunos da escola estadual Professora Clarinda Mendes de Aquino darão um grande passo para o futuro profissional. As sete turmas que tem, entre os alunos, donas-de-casa, profissionais autônomos e poetas desconhecidos, estarão recebendo, na Câmara Municipal dos Vereadores de Campo Grande, às 19h, o certificado que comprova a conclusão do ensino médio, feito em 360 dias, sem férias.

Na escola Clarinda, há cerca de 700 alunos freqüentando as fases da Educação de Jovens e Adultos. Aproximadamente 25 estudantes das fases correspondentes ao ensino fundamental vieram do programa Brasil Alfabetizado Mova-MS Alfabetizado. Com diferentes histórias de vida, todas essas pessoas retornam à escola em busca de sonhos. “Até a comunicação deles melhora com o passar do tempo porque eles recuperam a auto-estima com os estudos”, avalia a diretora Márcia Meira Machado.

De acordo com a gestora, todos os anos há uma grande disputa por vagas na escola, que fica próxima ao Indubrasil (Núcleo Industrial) de Campo Grande. “Tem representantes de empresas que vem aqui pedir para reservar um certo número de vagas para os funcionários”, afirma. Márcia acredita que o mercado de trabalho cada vez mais competitivo obriga as pessoas a buscarem a conclusão dos estudos.

Esse é o caso do artesão Andreangelo San Fulgêncio, de 34 anos, que voltou aos bancos escolares para se preparar para o vestibular e aprimorar sua habilidade vocacional. O formando do ensino médio, pela EJA, fará vestibular para Análise de Sistemas para aprender a digitalizar suas criações. Com o apoio da esposa, aluna da 1ª fase da EJA, Andreangelo abriu mão de trabalho para concluir os estudos. “O estudo muda tudo na nossa vida”, aponta. Para conseguir estudar no ano passado, o casal levava as três filhas para a escola, assim como outros pais e avós.

Dedicação - A diretora acredita que esse apoio é fundamental para que o aluno não desista de estudar por causa dos filhos. “As pessoas estão aqui se sacrificando por que precisam e não por obrigação. Por isso, eu me dedico de corpo e alma”, argumenta Márcia que está fazendo psicopedagogia para se especializar em educação de jovens e adultos.

O resultado do empenho de todos os profissionais que trabalham direta e indiretamente com esses alunos tem sido animador. Na escola Clarinda, 80% dos alunos da Educação de Jovens e Adultos que prestaram vestibular, em 2003, passaram. “Este ano, eu enchi os corredores com cartazes parabenizando cada um dos ex-alunos que me diziam que tinham sido aprovados”, lembra Márcia.

Entre 2002 e 2003, o número matrículas na EJA triplicou em Mato Grosso do Sul. Em 2002, 15.274 alunos procuraram o antigo supletivo. Já em 2003, 58.730 alunos se matricularam na EJA em todo o estado. Destes, 45.922 estão em escolas estaduais, 9.030 em escolas municipais e 3.778 em unidades privadas. Já em 2004, o Censo Escolar diagnosticou 61.789 matrículas na modalidade.

O secretário de estado de Educação, Hélio de Lima, acredita que esse aumento significativo no número de alunos matriculados na Educação de Jovens e Adultos deve-se a fatores socioeconômicos, mas também ao trabalho da secretaria, de buscar corrigir a distorção série-idade. “Os alunos da EJA são impedidos de estudar em idade regular porque, geralmente, precisam trabalhar desde muito cedo. Estamos garantindo o acesso a todas as pessoas, independente da idade delas. Nossas ações, juntamente com a dedicação de cada um desses alunos, está tornando possível o sonho deles de concluir os estudos, lutar por um lugar no mercado de trabalho e por uma vida mais justa, com melhores condições socioeconômicas”, declara Hélio.
 
 
 
Agência Popular de Notícias
Comentários
Veja Também
pupa
MBO_SEGURANÇA_300
SADER_LATERAL
Últimas Notícias
  
MBO_SEGURANÇA_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.