SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 19 de Fevereiro de 2018
SADER_FULL
RIO_DOURADOS
16 de Julho de 2010 10h53

Economia de MS tem aumento de 5,31% no primeiro semestre

Conjuntura Online

A economia de Mato Grosso do Sul apresentou crescimento relevante no primeiro semestre deste ano. O aquecimento dos setores econômicos nos meses de janeiro a junho é confirmado pelo levantamento do Ministério do Trabalho.

Conforme dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Demitidos), houve aumento de 5, 31% no estoque de empregos formais, com acréscimo de 20.584 postos de trabalho.

O resultado alcançado nos seis primeiros meses do ano supera o mesmo período de 2008, com 22.453 novas vagas. Nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 5,34% no nível de emprego com a geração de mais 20.671 postos de trabalho.

O setor de serviços foi o que mais gerou novas vagas, 6.796, com destaque para a área imobiliária, que teve 2.159 pessoas contratadas a mais do que demitidas. Na sequência vem a indústria da transformação, com 5.320 vagas.

O segmento da indústria que mais gerou empregos foi de produtos alimentícios e bebidas, com 3.222, seguido da indústria têxtil, com 747. A agropecuária também teve importante participação, com 4.737 novas vagas.

No mês de junho foram gerados 3.177 empregos celetistas, equivalentes a acréscimo de 0,78% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior.

Os setores de atividade econômica que mais contribuíram para este resultado foram os Serviços, com geração de 1.117 novos postos, a Indústria de Transformação, responsável por mais 958 postos e a Agropecuária, com 503 postos.

O resultado reforça a política de desenvolvimento adotada pelo governo estadual, que tem investido em obras de infraestrutura para atração de novos investimentos, com incentivos fiscais e qualificação da mão-de-obra.

Entre as ações que sustentam os índices de crescimento favoráveis apresentados estão o incentivo do governo do Estado à implantação de indústrias de celulose, frigorífico e usinas de açúcar e álcool.

O número de usinas de álcool em funcionamento saltou de 14 para 21 e outras 17 ainda devem ser instaladas. A expectativa é que em quatro anos Mato Grosso do Sul será o segundo maior produtor nacional de etanol, com 5,9 bilhões de litros.

A área plantada de cana deve alcançar 1 milhão de hectares, com potencial para geração de 2.400 MW de cogeração de energia renovável.

Comentários
Veja Também
G&L
LÉO_GÁS_300
Nossa_Lojas
Últimas Notícias
  
LÉO_GÁS_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.