Menu
SADER_FULL
terça, 18 de fevereiro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

DRT ainda avalia situação de prédio onde três morreram

19 Jul 2004 - 16h55
A DRT/MS (Delegacia Regional do Trabalho) está avaliando se vai embargar a construção do edifício Renoir, em Campo Grande, onde três operário morreram na sexta-feira passada, após caírem do 14º andar.
Segundo o delegado-adjunto da DRT, Fábio Garcia de Moraes Lemos, uma equipe de fiscalização esteve no prédio, completando trabalho iniciado na última semana, e ainda não apresentou conclusões. Lemos afirmou que a construtora responsável pela obra já havia sido notificada e estava dentro do prazo de ajustes. “Por enquanto, a auditora está fiscalizando. Ela não deve sugerir nada, ainda”, afirmou.
Aparecido Donizete dos Santos, Genório Brito, e Dauri Vieira, caíram de andaime que se desprendeu da base de construção no edifício Renoir. Além deles, mais um operário, que não foi identificado, ficou pendurado no andaime.
A assessoria de imprensa da Plaenge ainda espera o laudo da perícia técnica para se pronunciar. Conforme a assessoria, os operários mortes eram contratados pela prestadora de serviços MC Engenharia, que não foi encontrada para comentar o caso.
 
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEITE HUMANO EM PÓ
Brasileiros criam leite humano em pó e ganham prêmio internacional
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 5 anos morre após ter 40% do corpo queimado em explosão de gasolina
PARADA CARDÍACA
Morre irmão de Scheila Carvalho
BRINCADEIRA MALDOSA
Novo desafio lançado hoje viraliza e já causa vítimas nas escolas; vídeo
FAMOSIDADES
Graciele Lacerda, noiva do sertanejo Zezé di Camargo, lamenta morte
BRINCADEIRA NOCIVA
Alunos pedem que amigos neguem o desafio “quebra-crânios”
CUIDADO
Dinheiro é sujo e pode ajudar a transmitir doenças como o Coronavirus
AMOR AO PROXIMO
Bruna Marquezine recebe crianças refugiadas em sua casa e brinca na piscina
100 AUTORIZAÇÃO
Raquel Motta, do meme dos '3 reaix', processa 56 empresas por uso indevido de imagem
AÇÃO DE DESPEJO
Prestes a ser despejada após morte João Gilberto, ex não tem para onde ir e passa fome