Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 26 de maio de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Dólar tem leve queda e fecha cotado a R$ 1,892

11 Jul 2007 - 17h05

O dólar fechou em leve queda nesta quarta-feira, após passar o dia atento ao desempenho das bolsas norte-americanas. Com o robusto fluxo cambial positivo, o dólar chegou a cair para R$ 1,88, mas a atuação do Banco Central ajudou a sustentar o mercado.

A divisa teve leve baixa de 0,05% e encerrou cotada a R$ 1,892, após mínima de R$ 1,8845 no pregão à vista da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). É o terceiro dia seguido em que o dólar registra o menor valor de fechamento desde outubro de 2000.

O dólar começou o dia em alta de 0,69% em reação à turbulência nos mercados estrangeiros, preocupados com o setor de crédito imobiliário nos Estados Unidos. As bolsas em NY, porém, reverteram a trajetória e operaram em leve alta durante a maior parte do dia.

"Depende muito do mercado lá fora. Ele (o dólar) abriu forte... mas no momento em que virou lá fora, (aqui) acompanhou também. E todo dia tem vindo fluxo positivo", disse José Roberto Carreira, gerente de câmbio da corretora Novação.

Nesta quarta-feira, o Banco Central informou que o fluxo cambial positivo bateu novo recorde em junho - US$ 16,561 bilhões. O recorde anterior pertencia ao mês de abril, quando o País teve entrada líquida de US$ 10,7 bilhões.

Além disso, os US$ 51,6 bilhões de saldo positivo do semestre superam, com folga, o resultado de todo o ano passado - US$ 37,3 bilhões.

O forte aumento do saldo positivo nas operações financeiras contribuiu para a marca histórica. Esse tipo de transação teve saldo de US$ 7,1 bilhões, maior resultado desde março de 1998.

"Tiveram diversas captações grandes lá fora", disse Carreira, que citou operações de empresas brasileiras com montante superior a 1 bilhão de dólares cada.

No início do mês, houve ainda o leilão para a compra das ações de minoritários da Arcelor Brasil, que movimentou R$ 10,3 bilhões na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Para Roberto Padovani, economista-chefe do Banco WestLB do Brasil, as condições para a manutenção desse cenário permanecem no curto prazo.

"Na verdade, os dados mensais vêm de fato surpreendendo. O fato é que, de modo geral, há liquidez no mundo e o Brasil continua sendo um receptor importante desses capitais", disse.

Apesar da contínua entrada de dólares no País, a emissão de reais feita pelo BC na primeira semana de julho indica que a autoridade monetária reduziu o ritmo de compra de dólares no mercado à vista.

Considerando o dólar médio, o BC pode ter comprado cerca de US$ 1,6 bilhão na primeira semana do mês ou US$ 318 milhões ao dia. Em junho, as compras médias diárias foram de US$ 471 milhões.

"O BC é o comprador. Se ele largar, o mercado despenca", disse Carreira.

Nesta sessão, porém, a atuação da autoridade monetária contribuiu para a reação do dólar no final do dia. O BC aceitou 12 propostas, segundo operadores, e definiu taxa de corte a R$ 1,886.

A posição vendida em dólar dos bancos - que apostam na queda da moeda norte-americana - recuou do recorde em maio e voltou aos patamares vistos nos meses anteriores. No início de junho, o BC anunciou medidas para reduzir a exposição líquida cambial das instituições financeiras.

"O BC, de certo modo, ajudou a zerar parte das posições vendidas dos bancos", afirmou Padovani.

De acordo com o BC, os bancos encerraram o mês com US$ 7,278 bilhões em posição vendida na moeda norte-americana. Em maio, os bancos exibiam US$ 15,79 bilhões nesse tipo de posição.

 

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - VISITA ILUSTRE
Em Bonito (MS), Miss Brasil Júlia Horta destaca 'A energia daqui é inexplicável'
COISA DE DOIDO
Sucuri ataca bombeiro durante resgate em SP; assista!
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Governo dobra vagas de concurso da PF e convocações saem no fim do ano
FEMINICIDIO
Mulher é morta com 75 facadas pelo ex-marido após 25 anos de casamento
NEGLIGÊNCIA FUNCIONAL
'Peguei meu filho e achei que estivesse morto', diz mãe de criança dopada em creche
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Confira o que tá na promoção que vai até este sábado no O Boticário em Fátima do Sul
BONITO - MS - DICA AGÊNCIA ECO TOUR
Visite Bonito (MS) na baixa temporada, saiba o porquê!
FÁTIMA DO SUL - TRATAMENTO COACH
De Nova Andradina, Vanessa recupera autoestima com tratamento 'Coach' Célia Tenório de Fátima do Sul
CASA BOCA SUJA
morador instala placas com palavrões nos muros de casa
MACABRO
Mulher é encontrada morta ao lado de uma oferenda