Menu
SADER_FULL
quinta, 16 de agosto de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Dólar ignora leilão do BC e volta a ficar abaixo de R$ 2,70

27 Dez 2004 - 15h49
 

O Banco Central realizou nesta tarde um leilão de compra de dólares, mas a intervenção se mostrou insuficiente para impulsionar uma alta da moeda dos EUA.

Nesta segunda-feira, a divisa chegou a operar na casa de R$ 2,70 ao ser negociada na máxima de R$ 2,709 com uma alta de 0,66%. Mas, nesta tarde, com a baixa de 3,10% do risco brasileiro, o dólar ficou abaixo de R$ 2,70 com mínima de R$ 2,689.

Por volta das 14h50, o BC anunciou o leilão e utilizou uma taxa de R$ 2,697 para a compra da divisa. No início deste mês, o governo retomou as intervenções no mercado de câmbio, que estavam suspensas desde fevereiro passado.

Mas os leilões de compra de divisas foram, até o momento, insuficientes para colocar o dólar na rota dos R$ 3, como defendem os exportadores. Os lotes adquiridos pelo BC são considerados pequenos. O dinheiro é usado para reforçar as reservas internacionais do país, que estão ainda em patamar baixo.

A queda acentuada da moeda, ignorando as intervenções, é atribuída à melhora na percepção dos investidores sobre o futuro da economia, após a divulgação de indicadores positivos como o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) no terceiro trimestre, acima do previsto, e o recorde das exportações. A cotação também acompanha a desvalorização do dólar diante de moedas como o euro e o iene.

A alta do juro básico da economia (taxa Selic) pelo Copom (Comitê de Política Monetária) também favorece uma queda do dólar no Brasil. Quanto mais elevado o juro, maior é a remuneração dos títulos públicos atrelados à Selic. De olho nos lucros, investidores estrangeiros vendem os dólares para adquirir os papéis lançados pelo Tesouro Nacional.

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

TECNOLOGIA
Segunda via do RG pode ser solicitada pela internet
BOA AÇÃO
Empresário curado faz doação milionária para hospital público
VIOLENCIA
Homem desce do carro e mata mulher com tiro a queima roupa
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta confessa que matou Remy; Karola foi cúmplice
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato
BRIGA DE FAMILIA
Briga de irmãos termina com faca cravada na cabeça de jovem adolescente
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Zefa rompe com Severo: 'Você não merece nada de bom de mim!'
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Roberval é traficante de diamante
NOVELA DA RECORD
Herodíade diz que foi agarrada por Batista e Joana a chama de mentirosa.