Menu
SADER_FULL
segunda, 24 de junho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Dólar fecha a R$ 1,72, a menor taxa desde janeiro; Bovespa cai 0,2%

6 Set 2010 - 17h09Por Folha Online

A taxa de câmbio brasileira desvalorizou pela quinta sessão consecutiva de negócios, retrocedendo para os seus menores níveis desde o dia 4 de janeiro. Desde a semana passada, com a definição das linhas gerais da capitalização da Petrobras (operação que tende a atrair capital estrangeiro), operadores destacam a tendência de que para os preços da moeda.

Hoje, a ausência dos mercados americanos ("Labour Day"), combinado com o feriado no Brasil amanhã (Independência), contribuiu para esvaziar os negócios na praça financeira. Na sexta, o valor contratado no mercado de câmbio doméstico (na BM&F) foi de US$ 3,699 bilhões. Nas operações de hoje, é de US$ 2,63 bilhões (estimativa preliminar).

O dólar comercial foi vendido por R$ 1,727, queda de 0,23%, nas últimas operações desta segunda-feira. Os preços da moeda americana oscilaram entre R$ 1,739 e R$ 1,724. Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi mantido em R$ 1,840.

Ainda aberta, a Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) opera com perdas de 0,13%, aos 66.590 pontos. O giro financeiro é de R$ 1,92 bilhão. Na Europa, a Bolsa de Londres fechou em alta de 0,20% enquanto a Bolsa de Frankfurt subiu 0,33%.

Entre as principais notícias do dia, o boletim Focus, elaborado pelo Banco Central, mostrou que a maioria dos economistas do setor financeiro revisou para cima suas projeções para o crescimento do país: o aumento previsto para o PIB foi de 7,09% para 7,34% neste ano. O relatório mostrou ainda que o mercado manteve em 5,07% a expectativa para a inflação medida pelo IPCA de 2010. A taxa de câmbio projetada para dezembro caiu de R$ 1,80 para R$ 1,79. Para 2011, a taxa prevista passou de R$ 1,85 para R$ 1,83.

A balança comercial teve superavit de US$ 138 milhões na primeira semana deste mês, a diferença entre exportações de US$ 2,616 bilhões e importações de US$ 2,478 bilhões.

JUROS FUTUROS

No mercado futuro de juros, que serve de referência para o custo dos empréstimos nos bancos, as taxas projetadas cederam na maior parte dos contratos negociados. Nesta quinta-feira, o Banco Central divulga a ata da reunião da semana passada, quando decidiu manter a taxa básica de juros em 10,75% ao ano.

No contrato para outubro deste ano, a taxa prevista foi mantida em 10,64% ao ano; no contrato para janeiro de 2011, a taxa projetada recuou de 10,68% para 10,67%. E no contrato para janeiro de 2012, a taxa prevista caiu de 11,37% para 11,34%.

Os números são preliminares e estão sujeitos a ajustes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Filho de Angélica e Luciano Huck sofre acidente com wakeboard em Ilha Grande
DUPLO ASSASSINATO
Criança vê execução de pai e mãe em menos de 6 meses
COPA AMÉRICA
Brasil joga bonito, goleia Peru e se classifica em primeiro, veja os gols
SELFIE MORTAL
Jovem morre ao tentar tirar selfie na estação de trem do Riachuelo
CIGARRO ELETRÔNICO
Narguilé explode e jovem tem 60% do corpo queimado em festa
SOB INVESTIGAÇÃO
Menina de um ano morre e IML aponta agressão física como causa da morte
CASO NEYMAR
Caso Neymar: Polícia francesa recupera imagens de hotel
MUNDO DA MÚSICA
Ludmilla posta foto de biquíni ao lado da namorada e faz declaração
JUSTICEIROS
Revoltados, moradores ateiam fogo em casa de bebê morto. Pai, mãe e avó estão presos
MILIONARIO
Apostador de Osasco-SP acerta dezenas e leva R$ 124 milhões da Mega-Sena