SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 20 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
21 de Dezembro de 2004 09h57

Dólar abre em queda de 0,14%, vendido a R$ 2,671

 

O dólar comercial abriu em queda de 0,14%, cotado a R$ 2,671 na compra e R$ 2,673 na venda. No mercado futuro, para liquidação em janeiro, a moeda apresentava redução de 0,26%, vendida a R$ 2,683.

O mercado estará atento nesta terça-feira à divulgação do IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15), que dá uma prévia de como se comportará a inflação neste mês. Mais uma vez, as ações do Banco Central serão acompanhadas de perto.

Por enquanto, as compras de dólar do governo têm sido discretas e insuficientes para barrar a desvalorização da moeda americana. O câmbio se desvaloriza porque um grande volume de dólares entra no país por conta das exportações.

Além disso, a moeda americana está se depreciando em relação às principais moedas de outros países. Nesta segunda-feira, o dólar fechou na mínima do dia, com redução de 1,25% sobre o fechamento de sexta-feira, abaixo do piso de R$ 2,70, cotado a R$ 2,675 na compra e R$ 2,677 na venda.

É menor cotação desde R$ 17 de junho de 2002, quando fechou em R$ 2,664 na venda. O ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan, voltou a criticar a valorização do real em relação ao dólar e fez um alerta dizendo que o volume de exportações não deverá repetir a alta no ano que vem.

O risco-país, medido pelo J.P. Morgan, caiu ontem para 389 pontos-base, contra 396 pontos na sexta-feira. É o número mais baixo desde 23 de outubro de 1997, quando encerrou com 374 pontos. O C-Bond, principal título negociado no exterior, subiu 0,30%, para 101,93% do valor de face. O Global 40 terminou o dia em alta de 0,76%, para 118, 50% do seu preço.

O volume de dólar negociado já está começando a cair por causa da aproximação do final de ano. O maior acontecimento desta semana será a divulgação da ata do Copom (Comitê de Política Monetária), na quinta-feira. O documento poderá dar pistas sobre a condução do Banco Central para a taxa básica de juro no ano que vem.

Nas últimas quatro reuniões, os técnicos do Copom elevaram a Selic, que está em 17,75% ao ano. Neste mês, a taxa básica subiu 0,5 ponto percentual. O Banco Central corre atrás da meta de inflação do ano que vem, de 5,1%.


Globo On line

Comentários
Veja Também
MBO_SEGURANÇA_300
REINO_MATRÍCULAS_2017
FÁBRICA_CALÇADOS
Últimas Notícias
  
FORTALEZA
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.