Menu
SADER_FULL
quarta, 17 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Dólar à vista abre em alta de 0,29%, cotado a R$ 3,05

23 Jul 2004 - 09h10

O dólar à vista abriu hoje em alta de 0,29%, cotado a R$ 3,048 na compra e R$ 3,050 na venda. Na BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros), o dólar com vencimento em agosto está em R$ 3,059, com alta de 0,32%. O mercado financeiro chega ao fim desta semana em clima de cautela e correção do entusiasmo da semana anterior.

As adversidades do cenário internacional e alguns ruídos no cenário interno se sobrepuseram aos dados positivos que confirmaram a retomada do aquecimento econômico brasileiro. Temor de novas altas de juros nos Estados Unidos e o aumento dos preços do petróleo estão entre os principais motivos do mau humor dos últimos dias.

Internamente, o episódio envolvendo a Brasil Telecom provoca algum ruído no cenário político e afeta as ações da empresa. Os títulos da dívida externa brasileira se recuperam das perdas e operam em alta nesta manhã. O C-Bond avança 0,19%, cotado a 94% do seu valor de face. O risco-país cai 1,15%, aos 598 pontos-base.


Globo On Line

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'
MOTIVO FUTIL
Camera ajuda na indentificação de Homem que confessa ter matado mulher após falhar na "Hora H"
A CASA CAIU
Rapaz é agredido pelas sete namoradas que descobriram traição
SEGUNDO SOL
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher'
DEFICITÁRIAS
Correios fecham 02 agências no MS e 39 no país
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Conclusão do Comperj deve gerar 8 mil vagas em 2019
LUTO NO JORNALISMO
Morre Gil Gomes, jornalista policial, aos 78 anos, em São Paulo
SELEÇÃO BRASILEIRA
Brasil vence a Argentina com gol de Miranda nos acréscimos e conquista o Superclássico
HORARIO DE VERÃO
Início do horário de verão não será adiado, informa o Planalto