Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 20 de agosto de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Distribuição de ambulâncias favorece prefeituras do PT

29 Jun 2004 - 17h29
A distribuição de ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) do governo federal favorece prefeituras petistas. Das seis cidades beneficiadas pelo programa até o próximo dia 3 de julho, prazo determinado pela legislação eleitoral para que prefeitos possam participar de eventos públicos dessa natureza, cinco são administradas pelo PT.

O Ministério da Saúde nega que haja favorecimento. Segundo o responsável pelo Samu, é "coincidência" a predominância de prefeituras petistas. Ele diz que o critério de escolha das cidades é técnico.

Segundo o ministério, os municípios que, até 3 de julho, terão recebido as ambulâncias são, além de Porto Alegre e São Paulo, que já receberam, Diadema (cinco veículos), Piracicaba (cinco), Ribeirão Preto (sete) e Marília (três), todas no interior de São Paulo.

Destas, a única que não é administrada pelo PT é Marília, cujo prefeito é do PMDB, partido aliado ao governo.

Ontem, foi a vez de Porto Alegre, capital administrada pelo PT há mais tempo (desde 1989), receber 16 ambulâncias novas. No último dia 23, onde a reeleição de Marta Suplicy é considerada prioritária pelos petistas, São Paulo recebeu 52 veículos.

Coincidência

Segundo o diretor do Departamento de Atenção Especial do Ministério da Saúde, Arthur Chioro, a quem está subordinado o Samu, o fato de cinco das seis prefeituras que receberão as ambulâncias do Samu neste período serem administradas pelo PT é "coincidência".

"O critério utilizado para escolher as cidades é claro: quem já tinha Samu organizado recebe primeiro", afirmou. Ao listar as cidades que receberão as ambulâncias, no entanto, Chioro admite que, em muitas, a criação do serviço é recente.

A concentração em municípios paulistas, segundo Chioro, acontece porque os veículos estavam em São Bernardo do Campo --eles foram fabricados por uma montadora que fica na cidade.

Segundo ele, além das seis cidades citadas inicialmente pelo ministério, João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba, também receberão ambulâncias nesta semana, e Curitiba teria desmarcado a cerimônia por iniciativa da própria prefeitura.

Curitiba é administrada pelo PFL, e Campina Grande pelo PT. Na Secretaria de Saúde de João Pessoa, cujo prefeito é do PSDB, não há qualquer informação sobre o recebimento de ambulâncias nesta semana.

Chioro afirmou ainda que o ministério dispõe, para este ano, de 1.480 ambulâncias, e, até agora, recebeu pedidos no total de 1.250 veículos. Com isso, ele acredita, será possível atender a toda a demanda nacional.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADE - SUSPIROS
Sem calcinha, Juju Salimeni compartilha foto ousada
VICENTINA - ALMOÇO NO PESQUEIRO
Confira o cardápio do delicioso almoço neste domingo no Pesqueiro 7 Bello em VICENTINA
CRIME PASSIONAL
Marido flagra esposa com suposto amante e caso termina em morte
NOVELA GLOBAL
Remy pode não ter morrido em 'Segundo sol'; veja os indícios
TECNOLOGIA
Segunda via do RG pode ser solicitada pela internet
BOA AÇÃO
Empresário curado faz doação milionária para hospital público
VIOLENCIA
Homem desce do carro e mata mulher com tiro a queima roupa
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta confessa que matou Remy; Karola foi cúmplice
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato