Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 23 de abril de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Distribuição de ambulâncias favorece prefeituras do PT

29 Jun 2004 - 17h29
A distribuição de ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) do governo federal favorece prefeituras petistas. Das seis cidades beneficiadas pelo programa até o próximo dia 3 de julho, prazo determinado pela legislação eleitoral para que prefeitos possam participar de eventos públicos dessa natureza, cinco são administradas pelo PT.

O Ministério da Saúde nega que haja favorecimento. Segundo o responsável pelo Samu, é "coincidência" a predominância de prefeituras petistas. Ele diz que o critério de escolha das cidades é técnico.

Segundo o ministério, os municípios que, até 3 de julho, terão recebido as ambulâncias são, além de Porto Alegre e São Paulo, que já receberam, Diadema (cinco veículos), Piracicaba (cinco), Ribeirão Preto (sete) e Marília (três), todas no interior de São Paulo.

Destas, a única que não é administrada pelo PT é Marília, cujo prefeito é do PMDB, partido aliado ao governo.

Ontem, foi a vez de Porto Alegre, capital administrada pelo PT há mais tempo (desde 1989), receber 16 ambulâncias novas. No último dia 23, onde a reeleição de Marta Suplicy é considerada prioritária pelos petistas, São Paulo recebeu 52 veículos.

Coincidência

Segundo o diretor do Departamento de Atenção Especial do Ministério da Saúde, Arthur Chioro, a quem está subordinado o Samu, o fato de cinco das seis prefeituras que receberão as ambulâncias do Samu neste período serem administradas pelo PT é "coincidência".

"O critério utilizado para escolher as cidades é claro: quem já tinha Samu organizado recebe primeiro", afirmou. Ao listar as cidades que receberão as ambulâncias, no entanto, Chioro admite que, em muitas, a criação do serviço é recente.

A concentração em municípios paulistas, segundo Chioro, acontece porque os veículos estavam em São Bernardo do Campo --eles foram fabricados por uma montadora que fica na cidade.

Segundo ele, além das seis cidades citadas inicialmente pelo ministério, João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba, também receberão ambulâncias nesta semana, e Curitiba teria desmarcado a cerimônia por iniciativa da própria prefeitura.

Curitiba é administrada pelo PFL, e Campina Grande pelo PT. Na Secretaria de Saúde de João Pessoa, cujo prefeito é do PSDB, não há qualquer informação sobre o recebimento de ambulâncias nesta semana.

Chioro afirmou ainda que o ministério dispõe, para este ano, de 1.480 ambulâncias, e, até agora, recebeu pedidos no total de 1.250 veículos. Com isso, ele acredita, será possível atender a toda a demanda nacional.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRÔNICA DA SEMANA
CRÔNICA DA SEMANA: 'Precisamos redescobrir o Brasil', por Luciano Gazola
CRUELDADE
Criança tinha o pênis amarrado com elástico e era torturada pelo pai e a madrasta
MORTE TRÁGICA
Adolescente de 13 anos morre após sofrer queda de bicicleta
ESTAVA FORAGIDO
Homem que matou esposa na Sexta-feira Santa morre em acidente 03 dias depois
FEMINICIDIO
Advogada é assassinada a facadas por marido após discussão
100 LUZ
Giselle Itié lamenta a morte de outro ex-namorado em apenas três meses
CENSURADO
Video com ataques de Olavo a Militares é excluido das Redes de Bolsonaro
DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle, do ‘Programa Raul Gil’, se suicida após depressão
FATALIDADE
Bebê morre após ser esquecida pelo pai por três horas dentro do carro
IRRESPONSABILIDADE
Bebê de 1 aninho entra em coma alcoólico após pai dar cachaça com refrigerante