Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 18 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Dilma anuncia mapa geológico e anel de energia em MS

28 Set 2004 - 11h09
 A Ministra das Minas e Energia, Dilma Roussef, anunciou nesta segunda-feira, ao desembarcar em Campo Grande, que Mato Grosso do Sul terá, ainda no segundo semestre de 2005, um mapa geológico completo, com a radiografia precisa das reservas minerais.

O Estado, segundo as ministra, detém uma das principais reservas de ferro e manganês, daí o trabalho do Ministério em efetuar o levantamento através de mapa completo. “Esse trabalho é muito importante para levantar o potencial e atrair investimentos para um setor que significa muito para a economia do País”, afirmou Dilma Roussef.

Segundo a ministra, o governo federal estabeleceu prioridade na expansão do setor mínero-siderúrgico e Mato Grosso do Sul se insere no programa de incentivos e investimentos. O mapa geológico vai levantar o potencial do Estado que já está adiantado no processo de atração de investidores. O pólo gasquímico, que também deve se viabilizar nos próximos 10 anos, já atraiu um pool de investidores, que só aguardam os acordos bilaterais, como o marco regulatório do preço do gás boliviano. Haverá preço diferenciado, resta saber se a proposta de US$ 1,40 por milhão de BTU irá se confirmar.

Expansão energética - Dilma Roussef chegou a Mato Grosso do Sul anunciando também a ampliação da capacidade de distribuição de energia, a partir do leilão que a Bolsa de Valores de São Paulo fará na próxima quinta-feira, dia 30, para implantação de dois linhões, o que permitirá ao Estado ter seu próprio anel de energia.

A primeira linha de alta tensão terá 190 quilômetros de extensão e interligará a subestação Porto Primavera no município de Rosana à subestação Dourados no município de Dourados. A linha de transmissão atravessa os municípios de Rosana, no estado de São Paulo, Vicentina, Taquarussu, Nova Andradina, Ivinhema, Glória de Dourados, Fátima do Sul, Dourados, Deodápolis, Batayporã e Anaurilândia, no estado de Mato Grosso do Sul.

A segunda linha, de terá 300 quilômetros de extensão e interligará a subestação Porto Primavera, no município de Rosana, à subestação Imbirussu, no município de Campo Grande. A linha de transmissão atravessará os municípios de Anaurilândia, Batayporã, Campo Grande, Nova Andradina, Nova Alvorada do Sul e Terenos, em Mato Grosso do Sul, e Rosana, em São Paulo.

Além das linhas, segundo a ministra, o governo federal, em parceria com o governo do Estado, vai construir ainda duas subestações - Porto Primavera e Imbirussu.

Dilma Roussef destacou que as obras vão assegurar a ampliação e melhoria da qualidade e da segurança do abastecimento energético de Mato Grosso do Sul e reforço das condições para o intercâmbio Sudeste-Sul.
 
APn

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINENSE DE CORAÇÃO
Após 30 anos dividindo palco, Erika Figueiredo aposta no solo e lança clipe, ASSISTA
SIAMESAS
Mulher dá à luz gêmeas siamesas de 3,700KG as duas
ACIDENTE DE TRABALHO
Homem morre ao ser puxado por colheitadeira quando fazia limpeza
TENTATIVA DE HOMICIDIO
Cansada de apanhar mulher desfere golpes de faca em companheiro
POLICIAIS CORRUPTOS
PMs são denunciados por ligação com tráfico; bandidos fizeram foto em caveirão
NOVELA GLOBAL
Camilo descobre segredo de Chiclete e Vivi em 'A dona do pedaço'
LIBERADO
PIS/Pasep para nascidos em agosto já está liberado
ALUCIENÓGENO
Video: Vovó fica doidona ao provar acidentalmente maconha do neto
TARADO AGIU NA IGREJA
Homem é preso após abusar de criança de 4 anos dentro de igreja
CRUELDADE
Adolescente que estava desaparecido foi brutalmente assassinado e queimado