Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 17 de outubro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Dez morrem em ataque dos EUA em Fallujah, no Iraque

6 Jul 2004 - 07h56
O governo interino do Iraque anunciou ter colaborado com as forças dos Estados Unidos no bombardeio aéreo de uma casa na cidade de Falluja, que matou pelo menos dez pessoas nesta segunda-feira.

Esse foi o primeiro ataque do tipo realizado pelos Estados Unidos no Iraque desde que a soberania sobre o país foi entregue ao gabinete de governo iraquiano, no dia 28 de junho.

De acordo com o primeiro-ministro iraquiano, Iyad Allawi, o governo do país forneceu informações aos Estados Unidos para uso no ataque.

Segundo o correspondente da BBC em Bagdá, Julian Bedford, o ataque demonstra a dificuldade que o novo governo enfrenta em seu relacionamento com o Exército dos Estados Unidos.

Além disso, acrescenta Bedford, há o perigo de que os iraquianos achem que o novo governo esteja apenas "seguindo onde os Estados Unidos lideram".

Seis bombas

Um porta-voz militar americano disse que o alvo do bombardeio foi uma residência suspeita de ser usada como esconderijo por simpatizantes do líder militante Abu Musab Al-Zarqawi.

O bombardeio foi o quinto americano em Falluja desde o dia 19 de junho.

O comando militar americano confirmou que seis bombas foram lançadas por aviões sobre a cidade.

Os Estados Unidos vêm atacando casas usadas por militantes ligados a Zarqawi, tido como um dos líderes da organização extremista Al-Qaeda.

Os americanos afirmam que Falluja se tornou uma fortaleza para seguidores de Zarqawi e, na semana passada, os americanos aumentaram para US$ 25 milhões a recompensa pela captura do líder militante.

Zarqawi, que é jordaniano, é considerado o autor intelectual de uma seqüência de atentados suicidas no Iraque.

Ele também é acusado de envolvimento na decapitação de dois reféns estrangeiros no Iraque, o americano Nick Berg e o sul-coreano Kim Sun-il.

Uma força militar exclusivamente iraquiana assumiu em maio o controle de Falluja, cuja população é em sua maioria muçulmana sunita, depois que a cidade foi sitiada por um mês pelos americanos.

 

BBC Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'
MOTIVO FUTIL
Camera ajuda na indentificação de Homem que confessa ter matado mulher após falhar na "Hora H"
A CASA CAIU
Rapaz é agredido pelas sete namoradas que descobriram traição
SEGUNDO SOL
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher'
DEFICITÁRIAS
Correios fecham 02 agências no MS e 39 no país
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Conclusão do Comperj deve gerar 8 mil vagas em 2019
LUTO NO JORNALISMO
Morre Gil Gomes, jornalista policial, aos 78 anos, em São Paulo
SELEÇÃO BRASILEIRA
Brasil vence a Argentina com gol de Miranda nos acréscimos e conquista o Superclássico
HORARIO DE VERÃO
Início do horário de verão não será adiado, informa o Planalto