Menu
SADER_FULL
terça, 18 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Dez morrem em ataque dos EUA em Fallujah, no Iraque

6 Jul 2004 - 07h56
O governo interino do Iraque anunciou ter colaborado com as forças dos Estados Unidos no bombardeio aéreo de uma casa na cidade de Falluja, que matou pelo menos dez pessoas nesta segunda-feira.

Esse foi o primeiro ataque do tipo realizado pelos Estados Unidos no Iraque desde que a soberania sobre o país foi entregue ao gabinete de governo iraquiano, no dia 28 de junho.

De acordo com o primeiro-ministro iraquiano, Iyad Allawi, o governo do país forneceu informações aos Estados Unidos para uso no ataque.

Segundo o correspondente da BBC em Bagdá, Julian Bedford, o ataque demonstra a dificuldade que o novo governo enfrenta em seu relacionamento com o Exército dos Estados Unidos.

Além disso, acrescenta Bedford, há o perigo de que os iraquianos achem que o novo governo esteja apenas "seguindo onde os Estados Unidos lideram".

Seis bombas

Um porta-voz militar americano disse que o alvo do bombardeio foi uma residência suspeita de ser usada como esconderijo por simpatizantes do líder militante Abu Musab Al-Zarqawi.

O bombardeio foi o quinto americano em Falluja desde o dia 19 de junho.

O comando militar americano confirmou que seis bombas foram lançadas por aviões sobre a cidade.

Os Estados Unidos vêm atacando casas usadas por militantes ligados a Zarqawi, tido como um dos líderes da organização extremista Al-Qaeda.

Os americanos afirmam que Falluja se tornou uma fortaleza para seguidores de Zarqawi e, na semana passada, os americanos aumentaram para US$ 25 milhões a recompensa pela captura do líder militante.

Zarqawi, que é jordaniano, é considerado o autor intelectual de uma seqüência de atentados suicidas no Iraque.

Ele também é acusado de envolvimento na decapitação de dois reféns estrangeiros no Iraque, o americano Nick Berg e o sul-coreano Kim Sun-il.

Uma força militar exclusivamente iraquiana assumiu em maio o controle de Falluja, cuja população é em sua maioria muçulmana sunita, depois que a cidade foi sitiada por um mês pelos americanos.

 

BBC Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'