Menu
SADER_FULL
sábado, 23 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Desfile de aniversário de Corumbá terá 4,1 mil pessoas

15 Set 2010 - 15h20Por Conjuntura Online

O desfile cívico-militar comemorativo aos 232 anos de Corumbá terá participação de mais de 4,1 pessoas, entre estudantes, militares e representantes de segmentos da sociedade.

O evento está marcado para o dia 21 de setembro, a partir das 16h, na rua Frei Mariano e Avenida General Rondon. Estão confirmadas as participações de 53 instituições, com previsão de 03h30 de duração. A organização está a cargo da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Executiva de Educação, ligada à pasta da Secretaria de Promoção da Cidadania.

Este ano o desfile terá como tema "A cidade que queremos". Hélio de Lima, secretário de Educação, informou que cada escola da Rede Municipal de Ensino fará uma alusão ao tema proposto, focando o meio ambiente, a educação, o patrimônio histórico de Corumbá, sua cultura, entre outros aspectos.

"Cada estabelecimento de ensino está trabalhando um tema e temos certeza de que será um desfile dinâmico, alegre. Será, realmente, uma declaração de amor a Corumbá", explicou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico