Menu
SADER_FULL
terça, 13 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Desemprego sobe em seis regiões metropolitanas

30 Mai 2007 - 15h26

A taxa de desemprego em seis regiões metropolitanas do país - Belo Horizonte, Distrito Federal, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo - subiu em abril para 16,9% da população economicamente ativa (PEA). Em março, a taxa de desemprego estava em 16,6%. O dado é da pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) divulgada nesta quarta-feira (30) pela Fundação Seade e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O levantamento estima em 3,23 milhões de pessoas o total de desempregados nas seis regiões, um crescimento de 67 mil pessoas em relação ao mês anterior. A PED constatou que, em abril, foi interrompido o comportamento de demissões registrado nos três primeiros meses do ano.


O setor de serviços oscilou 0,6% no seu nível ocupacional, seguido pela indústria, que variou 0,5% - o que acabou por compensar decréscimos de 1,2% no agregado de outros setores, concentrado em serviços domésticos e construção civil, e também a queda de 0,5% no comércio.

 Rendimento

A PED constatou ainda que, entre fevereiro e março, o rendimento médio real dos ocupados, no conjunto das regiões, variou negativamente em 0,4%, passando a equivaler a R$ 1.036, ao passo que o rendimento dos assalariados se manteve estável, oscilando 0,1%, passando a corresponder a R$ 1.111.

Entre março de 2006 e março 2007, as massas de rendimento de ocupados e assalariados tiveram as respectivas altas de 6,2% e 6,1%, refletindo, de acordo com os especialistas das duas instituições, aumentos dos níveis de ocupação e de rendimentos.

  

 Grande São Paulo

A taxa de desemprego nos 39 municípios de compõem a região metropolitana de São Paulo foi de 16,3% em abril, ante a taxa de 15,9% registrada em março.

O total de desempregados é estimado em 1,64 milhão de pessoas, 48 mil a mais que em março, resultado decorrente do corte de quatro mil ocupações no conjunto de setores, simultaneamente à entrada de 44 mil pessoas no mercado de trabalho.

 

Em relação a 2006, a massa dos rendimentos dos ocupados cresceu 5,1% e a dos assalariados, 5,5%, em ambos os casos em virtude do crescimento dos rendimentos médios e da elevação do nível de ocupação.

  

 A pesquisa

A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) é um levantamento domiciliar contínuo, realizado mensalmente desde 1984. O levantamento considera como desempregadas as pessoas que se encontram em situação involuntária de não-trabalho, por falta de oportunidade, ou que exercem trabalhos irregulares com desejo de mudança. São excluídas do indicador aquelas que tenham exercido algum trabalho remunerado nos sete dias anteriores ao da entrevista.

 

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concursos oferecem mais de 1 mil vagas e salários de até R$ 6,6 mil no MS
NOVA EQUIPE
Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília
ESPORTE EM TOUROS
VÍDEO: Peão de MS morre após ser pisoteado por touro em rodeio no interior de SP
ULTIMO CAPITULO
Globo exibe último capítulo de Segundo Sol e assunto bomba
DE GLÓRIA DE DOURADOS PARA O MUNDO
Ana Karla é convidada especial da Hyundai para um talk show neste sábado em São Paulo
1ª INDIGENA NO GOVERNO
Índia da equipe de Jair Bolsonaro já atuou com Cauã Reymond e foi moradora de rua
FINAL DE NOVELA
Valentim beija Rosa em gravação que vai ao ar no fim de 'Segundo sol'; veja mais detalhes