Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 9 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Desemprego no país pode fechar o ano abaixo de 10%, diz Dieese

27 Out 2010 - 15h50Por Folha Online

A taxa de desemprego no país pode ficar abaixo de 10% até o final do ano, segundo pesquisa realizada pela Fundação Seade e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em sete regiões metropolitanas.

Em setembro, a taxa --pesquisada em São Paulo, Belo Horizonte, Distrito Federal, Fortaleza, Recife, Salvador e Porto Alegre-- ficou em 11,4%, ante 11,9% em agosto. "O desemprego tende a continuar caindo até o fim do ano, e a gente espera uma taxa muito próxima de 10% ou até abaixo disso. É bem razoável pensar em uma taxa de um dígito", disse o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz.

Em São Paulo, a taxa também deve fechar o ano abaixo dos 10%, registrando o menor índice de desemprego desde 1991. O desemprego na região metropolitana vem caindo desde maio e chegou a 11,5% em setembro, o menor para o mês desde 1991.

"Estamos vendo um ciclo muito favorável de expansão do emprego no país, com a retomada dos investimentos e a renda e o crédito crescendo", afirmou Sérgio Mendonça, também do Dieese.

De acordo com ele, a taxa de desemprego deve continuar registrando redução nos próximos anos, se a taxa de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) prevista para 2011, de cerca de 5%, for mantida.

O contingente de desempregados nos sete locais analisados foi estimado em 2,516 milhões de pessoas no mês passado, 109 mil a menos do que em agosto. Esse número é resultante da criação de 153 mil vagas, aliada à entrada de 44 mil pessoas no mercado de trabalho.

Nesse mesmo comparativo, o nível de ocupação, na média nacional, teve alta de 0,8%. O total de ocupados nas sete regiões pesquisadas foi estimado em 19,591 milhões de pessoas, para uma PEA (População Economicamente Ativa) de 22,106 milhões.

Na divisão por atividade, o nível de ocupação subiu na maioria dos setores: serviços (163 mil), agregados de outros setores (38 mil) e comércio (13 mil). Já na construção civil e na indústria, houve redução de 34 mil e 27 mil postos, respectivamente.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA - ALMOÇO NO PESQUEIRO
Pesqueiro 7 Bello serve delicioso almoço com pratos típicos do peixe neste domingo em VICENTINA
COVARDIA
Mulher agride menino autista em playground e vídeo viraliza
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau descobre que Diana luta karatê e fica em choque
ACUMULOU
Ninguém acerta a mega-sena e prêmio acumula em R$ 30 milhões
VIOLENCIA
'Tiro, porrada e bomba': festa em universidade acaba em pancadaria e PM responde com violência
NOVELA GLOBAL
Gabriel confronta Valentina em “O Sétimo Guardião”
ARROCHO
Regra defendida por Bolsonaro tira R$ 1,1 mil por mês das novas aposentadorias
BARBÁRIE
Mulher é presa após atear fogo em cachorro
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Feliciano foi muito rico e ajudou Valentina no passado
SE DEU MAL
Assaltante é morto após fazer idosa de 83 anos refém no Rio de Janeiro