Menu
SADER_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Desafio de MS é organizar setor leiteiro, diz Mineiro

19 Out 2004 - 13h55
O secretário de Desenvolvimento Agrário, Valteci Ribeiro de Castro afirmou durante o lançamento do 4 Congresso Internacional do Leite, que o principal desafio de Mato Grosso do Sul no setor leiteiro é traçar a trajetória e organizar o setor para que o potencial seja amplamente aproveitado. “O evento será um marco na história do setor leiteiro no Estado que ainda tem o leite como subproduto da pecuária de corte”, disse.

Segundo Valteci Castro, os assentamentos de Mato Grosso do Sul são os locais onde existem as maiores produções de leite do Estado. “Nos últimos 10 anos houve a introdução da produção de leite nos assentamentos e foram distribuídas cerca de 40 mil vacas leiteiras nesses locais. Queremos que haja um incremento do setor nos assentamentos, com apoio técnico, de cooperativas e da iniciativa privada”, afirmou.

A mesma opinião tem o chefe geral da Embrapa Gado de Leite de Minas Gerais, Paulo do Carmo Martins que acredita que o congresso vai despertar o interesse de produtores para o setor leiteiro. “Esse será um grande momento de reflexão e troca de experiências para Mato Grosso do Sul que pode a partir da discussão alavancar a produção de leite com tecnologia e qualidade”, avaliou.

O vice-governador e secretário de Planejamento, Ciência e Tecnologia, Egon Krakhecke lembrou da importância da ciência e tecnologia para o desenvolvimento de cadeias produtivas no Estado, como a do leite. “A instalação de cadeias produtivas dá feição diferente ao perfil econômico de Mato Grosso do Sul, que tem grande potencial para crescer com organização”, complementou o secretário de Produção e Turismo, José Felício.

O Congresso ocorre entre os dias 4 e 7 de novembro e contará com a presença confirmada de técnicos, produtores e entidades ligadas ao setor leiteiro do Brasil e de Cuba, Uruguai, Chile, Itália, Argentina, Colômbia e Costa Rica; cinco chefes da Embrapa, além dos ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues e do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto. A expectativa é que o evento reúna cerca de 600 pessoas envolvidas com a produção de leite nacional e internacional que participarão de 13 palestras além de debates e atividades paralelas. O evento é uma realização do Governo Popular e da Embrapa, com parceria da Confederação Nacional de Agricultura, Leite Brasil e Confederação Brasileira de Cooperativas, além de entidades estaduais.

O Brasil já chegou a ser o segundo maior importador de leite mundial, mas nos últimos 30 anos, a produção no setor triplicou, chegando hoje a 230 bilhões de litros anualmente. Atualmente o país exporta cerca de US$ 100 milhões. Os maiores produtores nacionais são Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul e Paraná.
 
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho