Menu
SADER_FULL
sábado, 7 de dezembro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
DIAMONT EVENTOS
Brasil

Deputados temem que cobrança de ICMS afugente usineiros

25 Abr 2007 - 04h25
A proposta do deputado estadual Paulo Duarte (PT), de incluir a cana-de-açúcar entre os produtos sob os quais incidem o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) destinado ao Fundersul (Fundo para o Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), está dividindo os parlamentares.

Para Duarte, os usineiros devem, no mínimo, contribuir com o fundo. “Eles [usineiros] recebem muitos incentivos e estão entre os que mais utilizam as estradas para o escoamento da produção. Eles é que têm que pagar o Fundersul, e não os produtores”, afirmou.

Duarte disse que ainda estuda de que forma a cobrança deve incidir sobre a cana-de-açúcar. Hoje são tributados a soja e o gado. A proposta do petista, que deverá entrar em discussão na Assembléia Legislativa na semana que vem, é vista com cautela pelo deputado Londres Machado (PR) e pelo líder do governo na Casa, deputado Youssif Domingos (PMDB).

Para Domingos, o Executivo deverá estudar qual o impacto da medida. “Temos que ver se o governo tem interesse, porque isso poderia impedir investimentos no Estado”, diz, referindo-se às negociações em andamento para a instalação de usinas em Mato Grosso do Sul.

Para Machado, a proposta deve ser discutida com “muito cuidado”. “Temos que analisar se não pode afugentar investimentos”, explica.

Além da proposta de Duarte, também foi discutida na primeira sessão da semana proposta para que o governo estadual retome a cobrança do ICMS dos combustíveis, destinando essa receita, estimada em R$ 5,5 milhões mensais, para o Fundersul.

A proposta é defendida pelo líder do PSDB na Casa, deputado Reinaldo Azambuja, que também comanda a chamada bancada do agronegócio. O grupo reúne 16 dos 24 deputados e será decisivo na aprovação, ou não, do Plano de Aplicação de Recursos do Fundersul, que foi enviado pelo Executivo à Assembléia.

Os deputados questionam a destinação de R$ 26,8 milhões da receita estimada do fundo para este ano – de R$ 80 milhões – para o pagamento de dívidas pré-existentes. Do montante destinado aos débitos, R$ 21,6 milhões devem ser utilizados para pagamento de parte da dívida do Estado com a Petrobras.

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Samantha Schumutz e Marcus Majela brigam feio nos bastidores e são apartados por equipe
FOREX NO BRASIL
Como Investir em Forex no Brasil
SONHO DE CONSUMO
Cota para comprinhas no Paraguai vai para mil dólares
REVELADO
Débora Falabella posta foto e assume namoro com o ator Gustavo Vaz: "Amor com poesia"
BOM REMÉDIO
Anvisa aprova registro e produção de remédios à base de cannabis
CIDADES
Projeto permite venda de remédios em supermercados
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO
Formato do “Big Brother Brasil 20” ainda é um grande mistério na Globo
CONCESSÃO
Consórcio Way-306 pagará R$ 605,4 milhões para administrar rodovia por 30 anos
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem atira na esposa, mata 5 pessoas na casa da ex e comete suicídio
DICAS
Como saber qual é o melhor fogão e o melhor microondas?