Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Deputados de MS gastam R$ 50 mil em verba indenizatória

1 Ago 2007 - 10h30

Durante o mês de julho, período de recesso parcial, os deputados federais de Mato Grosso do Sul gastaram R$ 50,551 mil em verba indenizatória, segundo dados divulgados pela Câmara dos Deputados. O maior gasto apresentado é do deputado Geraldo Rezende, que consumiu R$ 14,432 mil com aquisição de material de expediente, combustível, consultoria e divulgação de atividade parlamentar.

Os deputados retornaram hoje ao trabalho depois de recesso que foi de 18 a 31 de agosto. O valor consumido em verba indenizatória pelos parlamentares de Mato Grosso do Sul contabilizado em julho é maior do que o de abril, em que foram gastos R$ 41,865 mil. Em março, este tipo de desembolso representou R$ 57,758 mil.

A verba indenizatória refere-se a recursos que os parlamentares têm para manutenção dos gabinetes e compreende valor total de R$ 15 mil, um direito adquirido desde 2001. A prestação de contas é feita à Secretaria da Câmara, para os eventuais reembolsos.

Pelas informações divulgadas pela Câmara dos Deputados, o segundo maior gasto contabilizado em julho foi do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), que consumiu R$ 12,795 mil (combustíveis e lubrificantes representaram R$ 4,495 mil do total e R$ 12,795 mil em locomoção, hospedagem e alimentação).

Waldemir Moka apresenta o terceiro maior gasto entre os parlamentares de Mato Grosso do Sul, com gasto de R$ 11,029 mil em verba indenizatória (R$ 8,5 mil em locomoção, hospedagem e alimentação e R$ 2,529 mil em alguel de imóveis). O deputado Waldir Neves consumiu R$ 10,869 mil (R$ 6,570 mil em locomoção, R$ 3,5 mil em divulgação de atividade parlamentar, R$ 419,61 em combustíveis e lubrificantes e R$ 380,00 em aquisição ou locação de sofwtare, internet ou locação de móveis e equipamentos).

Por último, o deputado Antônio Carlos Biffi (PT) desembolsou R$ 1,426 mil em verba indenizatória para aquisição de combustíveis e lubrificante. Os deputados Nelson Trad (PMDB) e Vander Loubet (PT) não tiveram gastos em verba indenizatória contabilizados em julho.

Além da verba indenizatória, os deputados têm ainda a verba de gabinete, em R$ 50,8 mil; a cota postal e telefônica, de R$ 4,2 mil e o auxílio moradia de R$ 3 mil. O total a ser pago a cada deputado varia conforme o número de dias de mandato cumprido. O saldo da verba não utilizada em um determinado mês acumula-se para o mês seguinte, dentro de cada semestre.

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos