Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 13 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Deputados de MS gastam R$ 50 mil em verba indenizatória

1 Ago 2007 - 10h30

Durante o mês de julho, período de recesso parcial, os deputados federais de Mato Grosso do Sul gastaram R$ 50,551 mil em verba indenizatória, segundo dados divulgados pela Câmara dos Deputados. O maior gasto apresentado é do deputado Geraldo Rezende, que consumiu R$ 14,432 mil com aquisição de material de expediente, combustível, consultoria e divulgação de atividade parlamentar.

Os deputados retornaram hoje ao trabalho depois de recesso que foi de 18 a 31 de agosto. O valor consumido em verba indenizatória pelos parlamentares de Mato Grosso do Sul contabilizado em julho é maior do que o de abril, em que foram gastos R$ 41,865 mil. Em março, este tipo de desembolso representou R$ 57,758 mil.

A verba indenizatória refere-se a recursos que os parlamentares têm para manutenção dos gabinetes e compreende valor total de R$ 15 mil, um direito adquirido desde 2001. A prestação de contas é feita à Secretaria da Câmara, para os eventuais reembolsos.

Pelas informações divulgadas pela Câmara dos Deputados, o segundo maior gasto contabilizado em julho foi do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), que consumiu R$ 12,795 mil (combustíveis e lubrificantes representaram R$ 4,495 mil do total e R$ 12,795 mil em locomoção, hospedagem e alimentação).

Waldemir Moka apresenta o terceiro maior gasto entre os parlamentares de Mato Grosso do Sul, com gasto de R$ 11,029 mil em verba indenizatória (R$ 8,5 mil em locomoção, hospedagem e alimentação e R$ 2,529 mil em alguel de imóveis). O deputado Waldir Neves consumiu R$ 10,869 mil (R$ 6,570 mil em locomoção, R$ 3,5 mil em divulgação de atividade parlamentar, R$ 419,61 em combustíveis e lubrificantes e R$ 380,00 em aquisição ou locação de sofwtare, internet ou locação de móveis e equipamentos).

Por último, o deputado Antônio Carlos Biffi (PT) desembolsou R$ 1,426 mil em verba indenizatória para aquisição de combustíveis e lubrificante. Os deputados Nelson Trad (PMDB) e Vander Loubet (PT) não tiveram gastos em verba indenizatória contabilizados em julho.

Além da verba indenizatória, os deputados têm ainda a verba de gabinete, em R$ 50,8 mil; a cota postal e telefônica, de R$ 4,2 mil e o auxílio moradia de R$ 3 mil. O total a ser pago a cada deputado varia conforme o número de dias de mandato cumprido. O saldo da verba não utilizada em um determinado mês acumula-se para o mês seguinte, dentro de cada semestre.

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concursos oferecem mais de 1 mil vagas e salários de até R$ 6,6 mil no MS
NOVA EQUIPE
Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília
ESPORTE EM TOUROS
VÍDEO: Peão de MS morre após ser pisoteado por touro em rodeio no interior de SP