Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 23 de maio de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Deputados de MS gastam R$ 50 mil em verba indenizatória

1 Ago 2007 - 10h30

Durante o mês de julho, período de recesso parcial, os deputados federais de Mato Grosso do Sul gastaram R$ 50,551 mil em verba indenizatória, segundo dados divulgados pela Câmara dos Deputados. O maior gasto apresentado é do deputado Geraldo Rezende, que consumiu R$ 14,432 mil com aquisição de material de expediente, combustível, consultoria e divulgação de atividade parlamentar.

Os deputados retornaram hoje ao trabalho depois de recesso que foi de 18 a 31 de agosto. O valor consumido em verba indenizatória pelos parlamentares de Mato Grosso do Sul contabilizado em julho é maior do que o de abril, em que foram gastos R$ 41,865 mil. Em março, este tipo de desembolso representou R$ 57,758 mil.

A verba indenizatória refere-se a recursos que os parlamentares têm para manutenção dos gabinetes e compreende valor total de R$ 15 mil, um direito adquirido desde 2001. A prestação de contas é feita à Secretaria da Câmara, para os eventuais reembolsos.

Pelas informações divulgadas pela Câmara dos Deputados, o segundo maior gasto contabilizado em julho foi do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), que consumiu R$ 12,795 mil (combustíveis e lubrificantes representaram R$ 4,495 mil do total e R$ 12,795 mil em locomoção, hospedagem e alimentação).

Waldemir Moka apresenta o terceiro maior gasto entre os parlamentares de Mato Grosso do Sul, com gasto de R$ 11,029 mil em verba indenizatória (R$ 8,5 mil em locomoção, hospedagem e alimentação e R$ 2,529 mil em alguel de imóveis). O deputado Waldir Neves consumiu R$ 10,869 mil (R$ 6,570 mil em locomoção, R$ 3,5 mil em divulgação de atividade parlamentar, R$ 419,61 em combustíveis e lubrificantes e R$ 380,00 em aquisição ou locação de sofwtare, internet ou locação de móveis e equipamentos).

Por último, o deputado Antônio Carlos Biffi (PT) desembolsou R$ 1,426 mil em verba indenizatória para aquisição de combustíveis e lubrificante. Os deputados Nelson Trad (PMDB) e Vander Loubet (PT) não tiveram gastos em verba indenizatória contabilizados em julho.

Além da verba indenizatória, os deputados têm ainda a verba de gabinete, em R$ 50,8 mil; a cota postal e telefônica, de R$ 4,2 mil e o auxílio moradia de R$ 3 mil. O total a ser pago a cada deputado varia conforme o número de dias de mandato cumprido. O saldo da verba não utilizada em um determinado mês acumula-se para o mês seguinte, dentro de cada semestre.

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMOR AO PRÓXIMO
Acidentada e abandonada, idosa é adotada por mulher de 30 anos
TRISTEZA
Morre menina que teve o corpo queimado em tentativa de furto em oleoduto, em Duque de Caxias
CONCORRENCIA
Padre Fabio de Mello reclama de Bradesco na internet e é disputado por concorrentes
TRAGEDIA NO CHILE II
Morta com a família no Chile, jovem havia ganhado viagem de presente de 15 anos
MILIONARIO
Aposta de Aramina-SP fatura mais de R$ 11 milhões na Mega-Sena
TRAGÉDIA NO CHILE
Seis brasileiros são achados mortos em apartamento em Santiago, no Chile
BARBÁRIE
Mulher sobrevive a tentativa de feminicídio, mas fica tetraplégica
MAIOR PEDRA DO MUNDO
Homem de 51 anos passa por cirurgia e tem pedra de 1,3 Kg na bexiga
CAMPO BELO RESORT - DIA DOS NAMORADOS
Dia dos Namorados com programação especial e romântica no Campo Belo Resort, faça sua reserva
TRAGEDIA NA RODOVIA
Estudante morre e dez ficam feridos em acidente com ônibus de universitário