Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 18 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Deputados ausentes poderão ter corte no salário

1 Jul 2004 - 15h53
Para conseguir quórum na Câmara na próxima semana, que garanta a votação dos projetos de interesse do Governo, o presidente da Casa, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), não vai poupar o bolso dos parlamentares. A ordem é descontar as ausências nos salários dos deputados. Cada dia de falta resultará em R$ 1.605,90 a menos nos contracheques. O desconto pode chegar a R$ 8.029 pelos cinco dias de esforço concentrado.

Nenhum parlamentar poderá alegar que não foi comunicado. João Paulo já enviou telegramas para os 513 deputados avisando que haverá sessão de segunda a sexta-feira da próxima semana.

Com isso, os líderes governistas pretendem evitar o desgaste de uma convocação extraordinária, que implicaria em gastos para a União ¿ que só de salários somam R$ 15,2 milhões. Isso porque os deputados têm direito a dois salários extras, no valor de R$ 12.847 cada.

Na pauta da Câmara, os governistas vão tentar votar a Agência de Desenvolvimento Industrial, o projeto de inovação tecnológica, o que prevê incentivo para a construção civil e o que regulamenta as agências reguladoras.

 

Agência Nordeste

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'