Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 24 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Deputado orienta consumidor contra cortes de água, fone e energia

26 Jul 2007 - 13h53
O deputado estadual Zé Teixeira (DEM) sugere ao consumidor de Mato Grosso do Sul buscar na Justiça a proibição do corte de serviços essenciais, como energia, água e telefone, por atraso no pagamento.
 
A sugestão do deputado é motivada pelo fato de os consumidores de Camapuã terem conseguido, por meio de ação civil proposta pelo Ministério Público Estadual, impedir que a Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) promova cortes no fornecimento de energia no município.
 
A ação civil foi proposta pelos promotores de Justiça Fernando Martins Zaupa e Henrique Franco Cândia. Com a decisão, a concessionária  poderá ser obrigada a pagar multa diária equivalente a R$ 500,00 por cada corte de energia.
 
Autor do projeto de lei que proíbe a suspensão desses serviços como conseqüência do atraso de pagamento, o deputado não se conforma com o fato de a lei não está em vigor em todo o Estado, apesar de ter sido promulgada pela Mesa Diretora da Assembléia Legislativa, após aprovação em plenário.
 
“Não sou a favor da inadimplência, a nossa preocupação é apenas com o direito constitucional do consumidor que muitas vezes se vê prejudicado com o corte de serviços essenciais simplesmente devido a um atraso de pagamento, além do mais existe a Justiça, onde a concessionária poderá fazer suas cobranças sem penalizá-lo, deixando-o sem água, luz e telefone”, afirmou argumentou o deputado.
 
 
A lei beneficiaria 700 mil residências ou empresas consumidoras de energia elétrica e água e os cerca de 500 mil consumidores do serviço de telefonia fixa. Pelo projeto promulgado, empresas que descumprirem a determinação estão sujeitas às punições estabelecidas pelo Código de Defesa do Consumidor – de multa à perda da concessão dos serviços públicos.
 
HISTÓRICO
 
A Lei 3.311, que proíbe o corte do fornecimento de energia elétrica, água e telefone caso o contribuinte não pague a conta no dia do vencimento, foi promulgada pelo então presidente da Assembléia, Londres Machado (PR), em 18 de dezembro do ano passado. 
 
Chamada de "Lei Zé Teixeira", devido a autoria do projeto apresentado pelo deputado do PFL, o dispositivo legal não isenta o pagamento das contas em atraso, porém, deverão ser cobradas por outros meios que não privem o cidadão de ter seu serviço interrompido.
 
A lei destaca que na cobrança de débitos, o consumidor inadimplente não será exposto a ridículo, nem será submetido a qualquer tipo de constrangimento ou ameaça."
 
Na prática, o parlamentar entende que a interrupção do serviço público essencial, mesmo que expresso pela Lei 8.987/95, é inconstitucional, baseado nas decisões do STJ (Superior Tribunal de Justiça).
 
Zé Teixeira observa que na maioria dos casos, os cortes ocorrem devido a um ou dois dias de atraso e geram muitos transtornos ao consumidor.
 
 Apesar da promulgação, o Tribunal de Justiça do Estado decidiu suspender a eficácia da lei em junho deste ano, por meio de liminar concedida à Enersul.

 

 

Fátima News


Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes