Menu
PASSARELA
segunda, 25 de junho de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Denílson joga e irrita clube espanhol

28 Dez 2004 - 16h40
A notícia de que Denílson jogou 45 minutos no amistoso benficente "Futebol x Fome" em Uberlândia, domingo, não foi bem recebida em Sevilha. O atacante brasileiro, que ainda não jogou pelo Betis nesta temporada por estar em recuperação de uma cirurgia no joelho direito realizada dia 15 de julho, está sendo preparado para voltar a jogar em fevereiro e não pediu autorização a ninguém no clube para entrar em campo.

O chefe do departamento médico do clube, Tomás Calero, ficou surpreso ao ser informado por jornalistas de que Denílson havia jogado domingo e disse que ia procurar se informar sobre o tempo que ele havia ficado em campo.

Os dirigentes do Betis também não sabiam de nada. E ficaram irritados de saber que Denílson havia colocado todo o processo de recuperação em risco num jogo beneficente.

O técnico Lorenzo Serra Ferrer, que acumula a função de diretor esportivo do clube, evitou polemizar sobre o assunto. "Não sabia que ele ia jogar, mas acho que Denílson sabe o que faz. Tenho certeza de que ele não passaria do limite num jogo beneficente e não faria nada que pudesse prejudicar sua recuperação."

Denílson tem de se reapresentar dia 3 para reiniciar os treinamentos, mas dia 2 já terá de dormir em Sevilha. Quando chegar, será examinado pelos médicos do clube para saber se está tudo bem ou se a participação no jogo causou algum problema que atrasará sua volta ao time. Se isso ocorrer, ele não escapará de uma multa.

Não é a primeira vez na temporada que Denílson provoca mal-estar no Betis por causa de seu desleixo com o joelho direito, que já havia sido operado duas vezes. Em julho, quando se reapresentou para iniciar a pré-temporada, chegou reclamando de dor e o departamento médico constatou a necessidade de fazer mais uma cirurgia. Os dirigentes e médicos ficaram irritados por ele não ter ligado do Brasil avisando sobre o problema e também por ele ter embarcado para as férias em perfeitas condições e voltado com uma contusão séria.

Também não pegou bem na época o fato de Denílson ter pedido para fazer a operação e a fisioterapia no Brasil.

Denílson ainda não treinou forte com bola nesta temporada e o plano é que volte a jogar dia 6 de fevereiro, contra o Osasuna.

Em 2002, logo depois da Copa do Mundo, o atacante fez em São Paulo a primeira operação no joelho direito - o que não agradou muito à diretoria do clube. Oito meses depois, no dia 27 de março de 2003, ele precisou ser novamente operado. Daquela vez, a cirurgia foi feita em Sevilha.

Denílson foi a contratação mais cara da história do Betis - US$ 32 milhões, quando o dólar estava cotado a R$ 1 -, mas ainda não conseguiu justificar tamanho investimento. Em cinco temporadas e meia (passou seis meses emprestado ao Flamengo em 2000), jogou 175 partidas no Campeonato Espanhol e marcou apenas 13 gols.

Seu recorde de gols num campeonato foi três, que marcou em 1999/2000 e 2001/2002. Na temporada passada, fez dois em 28 jogos.

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

REVOLTANTE
O Brasil que escreve sua história com sangue de crianças
FINAL
Saiba qual será o final surpreendente de Apocalipse na Record
ENTRETENIMENTO - SAÚDE
Padre Fábio de Melo sofre da síndrome do pânico e fala como administra a doença
NOVELA GLOBAL
'Segundo Sol': Laureta revela para a família de Rosa que ela é prostituta
GOVENO NÃO CUMPRE
Caminhoneiros anunciam nova paralisação, mas trabalhadores de MS não devem participar
RAIVA HUMANA
Morte de turista por raiva humana é confirmada em Ubatuba
NOVELA GLOBAL
Valentim sofre grave acidente de carro
INACEITAVEL
Mãe de jovem morto no Rio: “É um Estado doente que mata criança com roupa de escola”
HAJA CORAÇÃO
Neymar é o autor do gol mais tardio, em tempo normal, de uma Copa na história
COPA DO MUNDO
No sufoco, Brasil supera a Costa Rica e consegue primeira vitória na Copa do Mundo