Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 13 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Demanda por álcool puxa produção de cana-de-açúcar em 13%

14 Mai 2007 - 07h55

A demanda por etanol elevará a safra da cana-de-açúcar em 12,7% em 2007 em relação ao ano anterior, segundo o IBGE. A colheita do produto deverá somar 513 milhões de toneladas, numa área de 6,7 milhões de hectares (8,9% maior do que a área da safra anterior). Somente em São Paulo, maior produtor de cana do País, a safra deverá chegar a 296 milhões de toneladas.

Em Mato Grosso do Sul, até 2012 a produção de cana no estado deve crescer 620%. Diante dessa perspectiva, o governo do Estado começa a buscar transferência de tecnologia. A idéia é ganhar mais produtividade e ampliar o período da safra, concentrada nos meses de abril a novembro.

Segundo projeção do Conselho de Desenvolvimento Industrial da Secretaria de Estado da Produção, Comércio, Indústria e Turismo, até 2009 algo em torno de 710,5 mil hectares serão ocupados pela cultura canavieira. Até lá 31 novas usinas estarão operando em plena capacidade, com investimentos de R$ 4,5 bilhões. Nessa fase, essas agroindústrias terão capacidade de moagem de 56,4 milhões de toneladas/ano e produção de 11,3 milhões de toneladas de açúcar e mais de 2 bilhões de litros de álcool por ano.

Hoje MS tem 10 usinas em funcionamento. Das 31 destilarias projetadas. entre 10 e 15 devem se instalar ainda em 2007, segundo o presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Açúcar e de Álcool de Mato Grosso do Sul, José Pessoa Queiroz Bisneto, um dos primeiros usineiros a investir no estado.

Além do incentivo fiscal, decreto promulgado pela Assembléia Legislativa autoriza o Poder Executivo a promover isenção total do ICMS durante 15 anos aos produtores que promoverem reflorestamento e plantação de cana-de-açúcar para abastecimento de usinas de álcool ou produção de açúcar. Para a secretária da Produção, Indústria, Comércio e Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa, um aspecto importante da nova base econômica é a geração de emprego. O setor sucro-alcooleiro, que hoje emprega 15.074 pessoas, deve chegar a 43.238 postos de trabalho.

Em nível nacional, segundo o gerente do LSPA (Levantamento Sistemático da Produção Agrícola), Neuton Rocha, o plantio da cana-de-açúcar tem avançado sobre áreas de pastagens "velhas e degradadas". Segundo ele, essas áreas estão sendo arrendadas por usineiros por prazos longos, a partir de cinco anos.

O arrendamento dessas áreas, explica, muitas vezes são mais lucrativos para os agricultores do que alguns grãos ou, até mesmo, a pecuária. "E sai do risco da cultura, já que tem um lucro certo", afirma. Os usineiros cuidam de todo o processo, desde o preparo do solo até a colheita. As informações são do jornal O Estado de São Paulo.

 

TV Morena

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concursos oferecem mais de 1 mil vagas e salários de até R$ 6,6 mil no MS
NOVA EQUIPE
Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília
ESPORTE EM TOUROS
VÍDEO: Peão de MS morre após ser pisoteado por touro em rodeio no interior de SP