Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 17 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Delegado e Chefe do INSS recebem moção da Câmara

13 Jul 2004 - 11h09

O chefe do INSS da agência de Fátima do Sul, Luiz Carlos Vieira Barbosa (Falcão) e o delegado de polícia do 1º Distrito Policial em Fátima do Sul, Dr. Wilson Litter, receberam no último dia 01 de junho de 2004, moção da Câmara Municipal de Vereadores de Fátima do Sul, solicitada pelos edis, Nilson Prado da Silva, Carlos da Silva Costa e Sérgio de David, aprovada com base no advento da implantação da lei do Estatuto do Idoso.

Está se formando a conscientização do dever do respeito à dignidade da pessoa idosa, e está sendo implantado em diversos municípios o Conselho Municipal do Idoso, que dentre as diretrizes, a priorização do atendimento ao idoso em órgão públicos e privados prestadores de serviços.

São as mais novas autoridades detentoras de moção de congratulação pela Câmara Municipal, esta moção veio em razão de ficar comprovado o bom atendimento aos usuários idosos das localidades públicas, chefiadas por estes servidores. Os elogios que estão sendo dirigido a estes servidores, levou à Câmara Municipal daquela localidade a faze-los integrantes da comunidade, com louvor.
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Robério beija Marcos Paulo e a agride ao descobrir que ela é trans
DESTAQUE MUNDIAL
Dois brasileiros estão no Top 50: melhores professores do mundo
JUSTIÇA - WHATSAPP
Administradora de grupo no WhatsApp, foi “condenada” á pagar 3 mil por discussão de membros