Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 24 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CONTAINER
Brasil

Delegado diz que chacina em Unaí custou R$ 50 mil

27 Jul 2004 - 12h59
 O delegado da Polícia Federal Antônio Celso dos Santos, responsável pela investigação dos assassinatos de três fiscais e um motorista do Ministério do Trabalho em Unaí (MG), revelou que a chacina teria custado cerca de R$ 50 mil, pagos pelo empresário Hugo Pimenta. O delegado também declarou que o responsável pelas negociações foi José Alberto de Castro, empregado de Hugo Pimenta. O motivo da chacina teria sido o trabalho do fiscal Nelson José da Silva, considerado pelos empresários da região de Unaí um fiscal rigoroso e que aplicava muitas multas.

Os funcionários do Ministério foram mortos no dia 28 de janeiro, em uma estrada próxima a Unaí, enquanto fiscalizavam denúncias de trabalho escravo em plantações de feijão na região noroeste de Minas Gerais. O objetivo era checar as condições de trabalho, remuneração e acomodação das pessoas arregimentadas para a colheita.

O empresário Hugo Pimenta e seu empregado José Alberto de Castro estão presos na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, mas não quiseram prestar depoimento. Eles alegam que só falarão para a Justiça. O delegado não quis confirmar a participação do empresário Norberto Mânica na execução dos fiscais e do motorista. Mânica, conhecido produtor de feijão da região, teria ligações com Hugo Pimenta, de acordo com Francisco Pinheiro, um dos acusados. Pinheiro foi um dos detidos durante operação destinada a prender uma quadrilha de roubo de cargas que atuava no município goiano de Formosa, e acabou confessando o crime de Unaí. Informações da

 

Agência Câmara

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico