Menu
SADER_FULL
domingo, 20 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Delcidio defende a união e fortalecimento do PT

21 Mai 2007 - 16h26

O senador Delcídio do Amaral defendeu neste final de semana a união de todas as correntes do PT,  como forma de fortalecer ainda mais o partido para as eleições municipais do ano que vem. Para o senador, qualquer atitude no sentido de promover divisões entre os petistas não constrói nada.

        

Não se iludam. Nossos adversários são fortes e estão se articulando para virem com tudo para cima do PT e tomar os espaços que o partido conquistou no estado. Nós vemos hoje um quadro muito favorável em nível nacional, com a economia em crescimento, os programas sociais do governo federal começando a produzir os primeiros resultados, o Programa de Aceleração do Crescimento deslanchando na Câmara e no Senado. Mas se quisermos manter e até mesmo ampliar as 15 prefeituras que temos hoje é preciso superar as divergências internas e marchar juntos, unidos, defendendo nossas propostas de construir  um Mato Grosso do Sul pujante e socialmente mais justo. Independente das nossas divergências,temos que fazer com que o PT caminhe e tenha um bom resultado em todo o estado. – afirmou o senador,  para uma platéia de prefeitos, vice-prefeitos, deputados estaduais e federais, militantes e dirigentes do PT, reunidos na sede do Sindicato Rural de Corumbá, no encontro em que o partido discutiu estratégias para as eleições de 2008.

        

Momentos antes do encontro, ao ser questionado por jornalistas sobre as declarações dadas pelo ex-governador Zeca do PT a imprensa, de que ele(Delcídio) teria sido “injusto” e dito “inverdades”, ao afirmar que algumas lideranças do partido não se empenharam, como deveriam, para elegê-lo governador em 2006, o senador ponderou :

        

Esse assunto está requentado. É só perguntar para o povo que o povo sabe o que aconteceu na eleição do ano passado. O Zeca ficou 5 meses enclausurado, hibernando, e agora quer voltar ao cenário político achando que está no dia primeiro de janeiro.  A campanha já passou. Nós temos que olhar o futuro e o futuro é de quem trabalha, de quem é leal, de quem é honesto, decente, de quem procura construir um Mato Grosso do Sul melhor, de quem respeita as pessoas. Eu, que assumi o papel de fazer a campanha contra um candidato forte ao governo do estado, estou com a consciência tranqüila porque fiz um papel fundamental para o partido. Contra tudo e contra todos, eu consegui, com o apoio do PT e dos partidos aliados, quase 40 % dos votos, o que não é pouco em nenhum lugar do Brasil – disse.

 

 

 

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos