Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Déficit da balança comercial do setor têxtil cresce 15%

2 Jul 2010 - 16h02Por Dourados News

No acumulado dos primeiros cinco meses de 2010, o déficit da balança comercial da indústria têxtil e de confecção do Estado de São Paulo cresceu 14,66% em relação ao mesmo período do ano passado, alcançando US$ 252,6 milhões. Este saldo resulta de importações no valor de US$ 443,7 milhões (mais 21,72% ante os US$ 364,5 milhões de 2009) e exportações de US$ 191,1 milhões (aumento de 32,48% na comparação com os US$ 144,2 milhões registrados no exercício anterior). De janeiro a maio, as exportações paulistas significaram 34,2% do total brasileiro e as importações, 23,9%.

Quanto à origem das compras externas no período, dentre os dez primeiros colocados no ranking de fornecedores do mercado paulista, a China é líder absoluta, com US$ 141,25 milhões. Em segundo lugar, mas muito distantes, aparecem os Estados Unidos, com US$ 49,48 milhões. Seguem-se, Argentina (US$ 31,20 milhões), Coreia do Sul (US$ 25,41 milhões), Alemanha (US$ 17,38 milhões), Índia (US$ 17,04 milhões), Itália (US$ 15,10 milhões), Bangladesh (US$ 12,10 milhões), Holanda (US$ 10,93 milhões) e Peru (US$ 9,27 milhões).

O valor das importações de têxteis e vestuários chineses aumentou 25,79% em relação a 2009, quando já havia crescido 22,17% ante 2008. "Tais estatísticas evidenciam nossa crescente desvantagem competitiva no comércio bilateral, provocada pela sobrevalorização de nossa moeda, impostos e juros mais elevados que pagamos por aqui e, sem dúvida, algumas práticas de Pequim não alinhadas à economia de mercado, como salários baixos, subsídios estatais e falta de investimentos em produção mais limpa e ambientalmente sustentável", observa Rafael Cervone Netto, presidente do Sinditêxtil-SP e presidente em exercício do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo).

O dirigente classista alerta, ainda, para o crescimento geométrico do ingresso de produtos têxteis e de vestuário advindos de Bangladesh. "Em relação aos primeiros cinco meses de 2008, o valor das importações advindas desse país deu um salto de 60,18%. O volume das compras evoluiu 298%". Lembrando que fenômeno semelhante ocorreu nos ingressos oriundos do Camboja, Cervone Netto salientou a importância da exclusão, na Medida Provisória 492, recentemente aprovada pelo Congresso Nacional, de artigo que autorizava o governo brasileiro a conceder preferências tarifárias aos chamados Países de Menor Desenvolvimento Econômico Relativo (PMDR´s), dentre os quais incluem-se aquelas duas nações. "Imaginem como seria, então, se essas economias tivessem isenções tarifárias para vender ao Brasil".

Destinos das exportações e o imenso déficit com a China

Os dez primeiros colocados no ranking das exportações têxteis paulistas no período de janeiro a maio de 2010 são os seguintes: Argentina (US$ 62,59 milhões), Paraguai (US$ 13,66 milhões), Estados Unidos (US$ 11,43 milhões), Turquia (US$ 10.417.684), Chile (US$ 10,047 milhões), Venezuela (US$ 8,82 milhões), Colômbia (US$ 8,32 milhões), Japão (US$ 7,11 milhões), Uruguai US$ 6,56 milhões) e México (US$ 6,10 milhões).

É interessante notar que a China, líder disparada na relação dos fornecedores, ocupa modesta trigésima posição no ranking dos compradores dos produtos têxteis e vestuário da indústria paulista", salienta Cervone Netto, comparando: "Nos primeiros cinco meses de 2010, o déficit paulista no comércio bilateral com esse país foi de US$ 140,77 milhões, resultante de importações de US$ 141,25 milhões e exportações de apenas US$ 483,69 mil".

Números de maio

Com relação aos resultados específicos de maio, as importações paulistas de têxteis foram de US$ 90,59 milhões, 49% a mais do que os US$ 60,80 milhões registrados no mesmo mês de 2009. As exportações tiveram valor de US$ 44,08 milhões, com crescimento de 42,19% ante os US$ 31 milhões do ano anterior. O déficit, em maio, foi de US$ 46,51 milhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel