Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 13 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Datafolha diz que 57% rejeitam verba pública em estádios da Copa

17 Ago 2010 - 07h14Por Folha Online

A maioria dos brasileiros não quer dinheiro público na construção e reforma dos estádios para a Copa de 2014.
Segundo pesquisa nacional do Datafolha, que ouviu 10.856 pessoas em 382 municípios, 57% da população do país rejeita o uso de dinheiro dos impostos para esse fim.

Já os que defendem verbas públicas para as arenas do Mundial são 37%, enquanto 7% não souberam opinar. A margem de erro do levantamento, realizado entre os dias 9 e 12 agosto, é de dois pontos percentuais.

Sem contar a cidade de São Paulo, que não tem um estádio aprovado pela Fifa, o custo atual para as obras nos outros 11 estádios do Mundial está em R$ 5,1 bilhões.

Isso significa 168% a mais do que a CBF, que antes dizia que a Copa-14 seria a da "iniciativa privada", dizia que o Brasil iria gastar com suas arenas para a competição em 2007, quando o país foi indicado pela Fifa para abrigar o evento pela segunda vez.

Com nove estádios públicos, e interesse quase nulo da iniciativa privada, o país terá que recorrer aos cofres estatais para bancar as arenas.

O BNDES já abriu uma linha de crédito de R$ 4,8 bilhões para os estádios do Mundial. O governo federal, que controla o banco de investimentos, declara que não vai consumir dinheiro público, já que os empréstimos terão condições parecidas com as de outros ramos.

Mas quem vai tomar os empréstimos são os governos estaduais, o que configura o uso de verba pública.

O dinheiro que o país gastará com estádios para a Copa bancaria quase metade da verba que o governo federal gasta por ano com o Bolsa Família (cerca de R$ 13 bilhões), o mais popular projeto social da gestão do presidente Lula.

Seria suficiente ainda para construir uma via moderna de metrô, como a linha amarela paulistana, que, quando pronta, terá quase 13 quilômetros de extensão.

A rejeição ao uso do dinheiro dos impostos para os estádios de 2014, no entanto, diminui nos Estados mais pobres e entre os que ganham menos, segundo a pesquisa feita pelo Datafolha.

Na divisão por renda familiar mensal, o maior apoio ao emprego do dinheiro dos impostos para os estádios da Copa é detectado no grupo que ganha até dois salários mínimos, com 39%.

Apoio muito maior os estádios feitos com verbas públicas têm no Nordeste. Na Bahia, por exemplo, 50% dos entrevistados defendem investimentos estatais nas arenas, e 42% rejeitam. Em Pernambuco, a disputa fica dentro da margem de erro: 45% aprovam verbas públicas e 48% não querem que isso aconteça.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DICAS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM NA WEB
Vai criar um blog ou um site?, saiba aqui tudo sobre o serviço de hospedagem
ALERTA NA NET
Golpe no WhatsApp engana usuários ao prometer brindes falsos de Natal
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz passa mal ao abraçar e beijar a mãe pela primeira vez
FURACÃO
Atlético-PR ganha nos penaltis e é campeão da Sul-Americana
PROVAS ROBUSTAS
PF apreende R$ 2 milhões em busca em endereços de Aécio e aliados de Temer
INCREDIBILIDADE
Um Governo ficha-suja: mais da metade dos ministros estão enrolados
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping