Menu
SADER_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Dados dos EUA fazem dólar fechar em queda, a R$ 1,912

15 Jun 2007 - 16h38

O dólar voltou a se aproximar de R$ 1,90 nesta sexta-feira, exatamente um mês depois de ter rompido a barreira dos R$ 2, com dados que mostraram inflação comportada nos Estados Unidos.

O dólar encerrou o dia a R$ 1,912, em queda de 0,83%, na terceira sessão seguida de baixa. Na mínima do dia, a moeda norte-americana chegou a R$ 1,906.

O índice de preços ao consumidor dos EUA (CPI, na sigla em inglês) avançou 0,7% em maio, mas o núcleo da inflação subiu apenas 0,1% - abaixo do esperado. O dado reduziu as apostas de que o Federal Reserve poderia elevar o juro em breve.

Na quinta-feira, o dado de preços no atacado já havia tranquilizado o mercado a respeito dos riscos inflacionários.

O rendimento dos Treasuries de 10 anos, que chegou a superar 5,3% durante a semana, voltou para cerca de 5,16% nesta tarde. As bolsas de valores norte-americanas subiram e a Bolsa de Valores de São Paulo superou 54 mil pontos.

"O dado de inflação lá fora deu um ânimo muito grande, alavancou o mercado", afirmou Vanderlei Arruda, gerente de câmbio da corretora Souza Barros. "O ambiente local continua muito tranquilo e, com esses dados, o dólar veio abaixo."

O gerente explicou que o aumento na oferta de dólar nesta sessão também colaborou para a queda expressiva da cotação.

Segundo Arruda, muitas empresas e exportadores que estavam segurando dólares na expectativa de que a moeda pudesse subir um pouco mais acabaram colocando os recursos no mercado nesta sexta-feira, ao perceberem que o dólar poderia cair mais.

O leilão de compra de dólares feito pelo Banco Central perto do fechamento fez a moeda reduzir levemente a queda, mas não enxugou o excesso de divisas no mercado. O BC aceitou ao menos cinco propostas, segundo operadores.

Na semana, o dólar acumulou baixa de 2,45%, depois de ter se valorizado 3,05% na semana passada, quando o temor de juros mais altos nos EUA provocou queda nas bolsas.

De acordo com Carlos Alberto Postigo, operador de câmbio da Action Corretora, o mercado de câmbio está bastante atrelado ao comportamento das bolsas de valores.

Analistas explicam que a bolsa paulista atrai investidores estrangeiros, que acabam trocando dólares para ingressar no mercado.

 

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes