Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 20 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Crise afetaria menos de 15% dos negócios brasileiros

17 Ago 2007 - 16h03

Origem da preocupação que levou os mercados financeiros à turbulência, os Estados Unidos ainda são o principal parceiro comercial do Brasil, mas a dependência brasileira dos negócios com os norte-americanos é menor hoje do que há cinco anos.

Apesar de a atual crise mundial já ter afetado o preço internacional de produtos que são importantes para a balança comercial brasileira, como soja e café, uma recessão centrada no país mais rico do mundo - cenário que ficou menos improvável após a crise no setor imobiliário norte-americano - afetaria diretamente, em um primeiro momento, menos de 15% dos negócios brasileiros com o exterior.

Isso porque no mês passado a participação dos Estados Unidos no comércio global brasileiro ficou em 14,6% - a menor fatia da história.

Em julho de 2007, quando o Brasil negociou US$ 24,9 bi com o exterior (entre importações e exportações), as trocas com os Estados Unidos somaram US$ 3,6 bilhões, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento e Comércio Exterior. Em julho de 2002 - início do último semestre da era FHC -, a participação dos EUA era de 24% (US$ 2,7 bi num total de US$ 11,2 bi).

O espaço que os EUA perderam nos últimos cinco anos foi ocupado principalmente por China e Argentina. O país asiático era responsável por apenas 2,4% do comércio brasileiro e hoje detém 8,8%. Com os argentinos o Brasil fez, no mês passado, 8,9% de todas as suas negociações com o exterior. Há cinco anos, a participação argentina era de 3,1%.

China e Argentina, porém, não foram os únicos que passaram a ocupar mais espaço na cena comercial brasileira. Outros exemplos são Alemanha (de 3,5% para 5,5%), Nigéria (0,6% para 3,7%) e Chile (de 1,8% para 3,2%).

 

Redação Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS