Menu
SADER_FULL
quarta, 21 de agosto de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Crime está organizado; poder público não, diz juiz

1 Set 2004 - 17h26
A criação de uma força tarefa com os poderes estaduais e federais seria a única maneira de combater o crime organizado no Brasil, declara o juiz federal, Odilon de Oliveira, responsável por várias condenações de traficantes em Mato Grosso do Sul.
Para o magistrado, os poderes precisam se unir e se organizar, assim como o crime já vem fazendo. A ressalva de Odilon é que a falta de entrosamento e desorganização nas esferas do poder público podem fazer com que a força tarefa não entre em ação efetiva.
“O crime é organizado e, para diminuir a ação no País, seria preciso a organização do poderes”, analisa o juiz.
Conforme Odilon, em Mato Grosso do Sul, a sonegação fiscal e a lavagem e dinheiro, por exemplo, são crimes comuns devido à facilidade encontrada pelos criminosos em pratica-los. No Estado, o volume de sonegação maior está em empresas frigoríficas e aquelas que atuam na cadeia produtiva de grãos. 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
CRIMINOSO FORAGIDO
Ataque com machadinha deixa alunos e professora feridos em escola
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
CONFISSÃO
Filhos investigam e descobrem que pai matou a mãe há 37 anos
MAL SUBITO
Policial militar tem mal súbito e morre no mesmo dia que descobriu que seria pai
NOVELA GLOBAL
Régis oferece vender loja para dar dinheiro a Maria da Paz em 'A dona do pedaço'
POLÊMICA
Vale Tudo: projeto libera casamento entre mães e filhos e revolta MS
100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade