Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 16 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Criança morre após ser esquecida em carro em SP

13 Abr 2007 - 09h34

O menino G.O.G., de 1 ano e 4 meses, morreu nesta quinta-feira (12) em Guarulhos, na Grande São Paulo, após ter sido esquecido, segundo a polícia, pelo pai dentro do carro.

De acordo com policiais do 6º Distrito Policial de Guarulhos, onde o caso foi registrado, o pai do menino, Ricardo César Garcia, teria dito em depoimento que, depois de deixar a mulher no trabalho, voltou para casa e dormiu.

Segundo a polícia, ele só foi se dar conta de que tinha esquecido o filho no carro cinco horas depois. O pai, de 31 anos, vai responder por homicídio culposo. Após ser preso em flagrante, ele pagou uma fiança de R$ 300 e foi solto. 

 'Rotina'

Durante o depoimento, ele afirmou ainda que o que teria provocado o esquecimento foi a quebra de rotina: todas as manhãs, ele a mulher e filho saíam de casa cedo de carro. Ele deixava a criança em uma creche, a mulher no trabalho dela e ia para o próprio trabalho. Nesta quinta-feira, ele entrou de férias e a criança ficaria com ele, e não na creche.

Eles acordaram e, como de costume, os três saíram de carro. Ele deixou a mulher no trabalho e retornou para casa, um edifício situado no bairro do Macedo, próximo ao paço municipal.

Ele esqueceu a criança no carro e subiu para o apartamento. Ainda segundo a polícia, ele disse sentir muita dor de cabeça e foi dormir. Por volta do meio-dia, ele acordou e ligou para a mulher, que perguntou pelo filho. Foi quando ele lembrou da criança e correu para o estacionamento. Quando chegou, o menino estava desacordado.

A criança, desacordada, foi encaminhada para o pronto-socorro Bom Clima. O menino estava com parada cardiorrespiratória, não resistiu e morreu.

Outros casos

Em abril de 2006, um bebê de 1 ano e 3 meses morreu com queimaduras de 1º e 2º graus pelo corpo, após ter ficado sete horas dentre do carro. Segundo a polícia, ele foi esquecido pelo pai em um estacionamento em Santana, na Zona Norte de São Paulo.

 

Na época, o pai de 35 anos disse em depoimento a polícia que havia esquecido de deixar o filho na creche e foi direto para o trabalho, estacionou e esqueceu a criança. Só retornou ao final do expediente.

O menino foi levado ao hospital, mas chegou sem vida ao local. As queimaduras foram provocadas pelo sol. O pai foi indiciado por homicídio culposo.

Seis meses depois, em outubro, uma mulher de 25 anos, foi presa após abandonar a filha no carro para ir assistir a um show de pagode. A mulher deixou seu carro em um estacionamento na Rua Tagipuru, na Barra Funda, Zona Oeste, e seguiu em direção a uma casa noturna da região onde o grupo "Exaltasamba" se apresentava.

A criança foi encontrada pelo manobrista do estacionamento que estranhou o som que vinha de dentro do veículo. A mãe havia deixado a filha de 1 ano e 1 mês dormindo no carro. O manobrista chamou a polícia, que levou a menina para o Hospital das Clínicas. Depois de algum tempo, os policiais encontraram a mãe, que foi detida.

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Robério beija Marcos Paulo e a agride ao descobrir que ela é trans
DESTAQUE MUNDIAL
Dois brasileiros estão no Top 50: melhores professores do mundo
JUSTIÇA - WHATSAPP
Administradora de grupo no WhatsApp, foi “condenada” á pagar 3 mil por discussão de membros
DICAS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM NA WEB
Vai criar um blog ou um site?, saiba aqui tudo sobre o serviço de hospedagem
ALERTA NA NET
Golpe no WhatsApp engana usuários ao prometer brindes falsos de Natal