Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 24 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Criança morre após ser esquecida em carro em SP

13 Abr 2007 - 09h34

O menino G.O.G., de 1 ano e 4 meses, morreu nesta quinta-feira (12) em Guarulhos, na Grande São Paulo, após ter sido esquecido, segundo a polícia, pelo pai dentro do carro.

De acordo com policiais do 6º Distrito Policial de Guarulhos, onde o caso foi registrado, o pai do menino, Ricardo César Garcia, teria dito em depoimento que, depois de deixar a mulher no trabalho, voltou para casa e dormiu.

Segundo a polícia, ele só foi se dar conta de que tinha esquecido o filho no carro cinco horas depois. O pai, de 31 anos, vai responder por homicídio culposo. Após ser preso em flagrante, ele pagou uma fiança de R$ 300 e foi solto. 

 'Rotina'

Durante o depoimento, ele afirmou ainda que o que teria provocado o esquecimento foi a quebra de rotina: todas as manhãs, ele a mulher e filho saíam de casa cedo de carro. Ele deixava a criança em uma creche, a mulher no trabalho dela e ia para o próprio trabalho. Nesta quinta-feira, ele entrou de férias e a criança ficaria com ele, e não na creche.

Eles acordaram e, como de costume, os três saíram de carro. Ele deixou a mulher no trabalho e retornou para casa, um edifício situado no bairro do Macedo, próximo ao paço municipal.

Ele esqueceu a criança no carro e subiu para o apartamento. Ainda segundo a polícia, ele disse sentir muita dor de cabeça e foi dormir. Por volta do meio-dia, ele acordou e ligou para a mulher, que perguntou pelo filho. Foi quando ele lembrou da criança e correu para o estacionamento. Quando chegou, o menino estava desacordado.

A criança, desacordada, foi encaminhada para o pronto-socorro Bom Clima. O menino estava com parada cardiorrespiratória, não resistiu e morreu.

Outros casos

Em abril de 2006, um bebê de 1 ano e 3 meses morreu com queimaduras de 1º e 2º graus pelo corpo, após ter ficado sete horas dentre do carro. Segundo a polícia, ele foi esquecido pelo pai em um estacionamento em Santana, na Zona Norte de São Paulo.

 

Na época, o pai de 35 anos disse em depoimento a polícia que havia esquecido de deixar o filho na creche e foi direto para o trabalho, estacionou e esqueceu a criança. Só retornou ao final do expediente.

O menino foi levado ao hospital, mas chegou sem vida ao local. As queimaduras foram provocadas pelo sol. O pai foi indiciado por homicídio culposo.

Seis meses depois, em outubro, uma mulher de 25 anos, foi presa após abandonar a filha no carro para ir assistir a um show de pagode. A mulher deixou seu carro em um estacionamento na Rua Tagipuru, na Barra Funda, Zona Oeste, e seguiu em direção a uma casa noturna da região onde o grupo "Exaltasamba" se apresentava.

A criança foi encontrada pelo manobrista do estacionamento que estranhou o som que vinha de dentro do veículo. A mãe havia deixado a filha de 1 ano e 1 mês dormindo no carro. O manobrista chamou a polícia, que levou a menina para o Hospital das Clínicas. Depois de algum tempo, os policiais encontraram a mãe, que foi detida.

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção