Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 22 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Criação de 3 municípios provoca polêmica

21 Mai 2007 - 07h31

Deputados estaduais querem mudar a legislação para apressar a emancipação dos distritos sul-mato-grossenses de Anhanduí, Quebra Coco e Itahum, já que no próximo ano o processo não poderá se concretizar por tratar-se de período eleitoral.

A proposta, que amplia em dois meses o prazo para a criação de um município, foi apresentada pelo deputado Akira Otsubo (PMDB) e começa a causar polêmica na Casa, já que alguns parlamentares colocam em xeque a capacidade de estas novas cidades manterem-se e desenvolverem-se.

Hoje, discute-se na Assembléia Legislativa a criação de um fundo de ICMS para socorrer os municípios pobres, que passam de 50. Diante deste quadro crítico, alguns deputados analisam a conveniência de criar mais três municípios que vão tirar o ICMS dos demais e poderão depois parar no grupo dos pobres, que estarão de pires na mão pedindo dinheiro para o governador ou para o Governo federal para assegurar o atendimento básico da população.

Atualmente, qualquer alteração pode ser efetivada entre 1º de março e 31 de outubro. A idéia é estender o período para 31 de dezembro. Akira justifica a solicitação devido à falta de tempo para concluir os trabalhos da Comissão Especial de Divisão Territorial. Segundo ele, o processo depende de levantamento, realizado pela Receita Estadual, que aponta a participação econômica dos distritos. Para eles se emanciparem, precisam obrigatoriamente contribuir com três milésimos da receita total de Mato Grosso do Sul.

Diante de toda a polêmica envolvendo a distribuição do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) no Estado, já que algumas pequenas cidades, que sobrevivem basicamente do imposto e do repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), mal conseguem custear a folha de pagamento, o deputado estadual, Paulo Côrrea (PR) lançou um questionamento: "Esses pequenos municípios menos favorecidos já sofrem para manterem-se. Vale aproveitar o momento e refletir sobre a emancipação de outros. Será que eles serão capazes de se sustentar?", questionou.

Plebiscito – Mas há muito chão pela frente para Anhanduí, distrito de Campo Grande; Quebra Coco, de Sidrolândia; e Itahum, de Dourados, se tornarem independentes. A aprovação do projeto apenas é o primeiro passo. Depois os moradores devem decidir se aceitam a mudança por meio de plebiscito.

As regras deste processo de escolha mudaram. Emenda constitucional determina que, além de a população do distrito participar do plebiscito, os cidadãos que residem em Campo Grande, por exemplo, também terão direito a voto sobre a proposta de emancipação de Anhanduí. Os eleitores de Nova Alvorada também vão às urnas para decidir o futuro de Anhanduí, já que o município poderá perder parte do território com a emancipação do distrito.

Não significa, porém, que a rejeição dos eleitores de Nova Alvorada possa impedir a emancipação, se a maioria dos campo-grandenses optar pela criação do novo município, isto porque o colégio eleitoral de Campo Grande é bem superior ao de Nova Alvorada e do próprio Anhanduí. A situação se repete nos demais distritos que pleiteiam a emancipação.

Antes de a Assembléia Legislativa encaminhar ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) qualquer pedido de realização de plebiscito, deverá apurar a capacidade econômica de cada distrito que pleiteia a emancipação. Os deputados ainda não receberam nenhum dado da Secretaria de Fazenda sobre a situação econômica destas regiões.

Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação