Menu
SADER_FULL
terça, 20 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

CPI da Enersul deve pedir redução de até 15% na tarifa de energia

7 Ago 2007 - 13h59
 

A CPI da Enersul deve apresentar uma contraproposta que varia entre 10% e 15% de redução na tarifa de energia elétrica. A informação é do relator da Comissão, deputado Marquinhos Trad (PMDB). A Enersul ofereceu 1,5% de redução imediata na tarifa. Segundo o parlamentar, esta é a média que a Comissão acredita ser aceitável diante das denúncias de cobrança irregular contra a empresa.

A contraproposta deverá ser apresentada pela empresa no próximo dia 14, quando a CPI fará uma nova reunião com diretores da Enersul. A redução de até 15% segundo Marquinhos é para o consumo residencial. No caso do consumo industrial, o deputado explica que os 5% apresentados pela empresa “são razoáveis”, no entanto, a CPI deverá pedir uma redução um pouco maior.

Inmetro

A primeira etapa de aferições de medidores de energia elétrica não apresentou irregularidades na maioria dos casos, conforme apurou o Midiamax. O primeiro lote aferido incluiu nove casos selecionados pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Enersul, com base em dados fornecidos pelo Procon/MS. Dos nove casos solicitados, apenas um não foi aferido, porque o residente não foi localizado.

Fonte confiável informou ao Midiamax que dos oito casos aferidos em pelo menos seis os medidores não apresentaram irregularidades, sobre os outros dois não havia informações. Os laudos ainda serão apresentados à CPI, provavelmente nesta quarta-feira (8). O vice-presidente da CPI, Paulo Duarte (PT), disse que com certeza a comissão deverá pedir novas aferições. O parlamentar disse que não tinha informações ainda dos resultados, mas explicou que essa é apenas uma das etapas dos trabalhos da CPI. “Se havia indícios de irregularidades, o trabalho da CPI é verificar, se não foi constatada irregularidade vai dizer que não houve”, disse Duarte.

Aferições

As aferições foram feitas em cinco consumidores industriais e quatro residenciais em Campo Grande e Nova Alvorada do Sul, todos indicados pela comissão. Um dos casos considerado relevante pela comissão foi o da indústria Dallas Alimentos, em Nova Alvorada, que, conforme apuramos, não apresentou problemas. A fonte informou ainda que em alguns casos o problema estava na ligação de energia, indicando como provável causa pela reclamação a fuga de energia. Fuga não se trata de ligação clandestina, ressaltou a fonte.

O trabalho foi realizado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial) e pela empresa prestadora de serviços Gauss, com acompanhamento da Enersul. O Procon/MS entregou há duas semanas à CPI dados de aproximadamente 430 reclamações protocoladas no órgão desde janeiro de 2007, conforme disse na ocasião o superintendente da entidade, Wiliam Brito.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)