Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 21 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Corinthians e São Paulo empatam pelo Nacional

20 Set 2004 - 07h11
Com dez jogadores especialistas em marcar os adversários e destruir as jogadas rivais, o clássico entre Corinthians e São Paulo não passou de um 0 a 0 neste domingo, no estádio do Morumbi, pela 31ª rodada do returno do Campeonato Brasileiro.

Foi o segundo empate entre as equipes neste Nacional. No primeiro turno, os rivais ficaram no empate por 1 a 1, também no Morumbi. Naquela oportunidade, o técnico Tite estreava no Corinthians e o São Paulo ainda tinha Cuca como técnico --agora, Emerson Leão dirige a equipe do Morumbi.

A igualdade acabou complicando a situação das duas equipes. O Corinthians, que vinha de derrota para o Atlético-PR (3 a 1), em Curitiba, buscava a realitação para retomar a ascensão do time, que está com 48 pontos.

Já o São Paulo acumulou o terceiro empate seguido: ficou na igualdade com o Cruzeiro (0 a 0), pelo Nacional, e com o São Caetano (1 a 1), pela Copa Sul-Americana, respectivamente. Está com 50 pontos, ainda de fora da zona de classificação para a Libertadores.

O jogo

Eles já haviam declarado suas intenções durante a semana. Tite e Leão adotaram o mesmo sistema (3-5-2) --juntos, corintianos e são-paulinos contaram com seis zagueiros e quatro volantes.

O Corinthians entrou em campo com três defensores (Marcelo Oliveira, Anderson e Filipe Alvim) e dois volantes (Wendel e Fabinho). O mesmo aconteceu no São Paulo, que utilizou os zagueiros Fabão, Lugano e Rodrigo, e os volantes Alê e César Sampaio. De quebra, o time do Morumbi teve a estréia do lateral-esquerdo Júnior.

No primeiro tempo, o São Paulo teve duas oportunidades reais de gol contra uma do Corinthians. A primeira foi aos 28min, quando Diego Tardelli marcou, mas o juiz Salvio Spinola Fagundes Filho invalidou o lance anotando impedimento do atacante.

Aos 37min, foi a vez de Rogério Ceni tentar marcar seu terceiro gol de falta neste Brasileiro, mas o corintiano Fábio Costa espalmou.

A melhor chance do Corinthians aconteceu aos 42min, quando a bola sobrou dentro da área para o atacante Jô, que bateu fraco para a defesa de Rogério Ceni.

No segundo tempo, apesar das alterações nas equipes, o panorama não mudou e a forte marcação continuava sendo a tônica da partida. Um dos que sofreram com a marcação foi o corintiano Alberto, que levou uma cotovelada do zagueiro uruguaio Lugano e teve o supercílio direito aberto.

Aos 40min, Alberto ainda teve uma chance de marcar na entrada da área, mas Rogério defendeu em dois tempos.

O Corinthians volta a jogar pelo Brasileiro no próximo domingo, quando receberá o Goiás, no Pacaembu. Já o São Paulo joga na próxima quarta-feira, pela Copa Sul-Americana, contra o São Caetano.

CORINTHIANS
Fábio Costa; Marcelo Oliveira, Anderson e Filipe Alvim; Edson, Wendel, Fabinho, Fábio Baiano e Renato (Coelho); Jô (Alberto) e Gil.
Técnico: Tite

SÃO PAULO
Rogério; Fabão, Lugano e Rodrigo; Cicinho (Gabriel), Alê, César Sampaio, Danilo (Souza) e Júnior; Grafite e Diego Tardelli (Jean).
Técnico: Emerson Leão

Cartões amarelos: Marcelo Oliveira, Filipe Alvim, Fábio Baiano e Fabinho (C); Rodrigo, César Sampaio e Grafite (SP)
Juiz: Salvio Spinola Fagundes Filho (SP)
Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos