Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 18 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Coração também sofre com a poluição

16 Set 2004 - 09h47
A adolecente Genne Kelly Correia Leite, de 17 anos, foi assassinada por volta das 20h da quarta-feira, em frente à E.E.P.S.G. Professor Oguiomar Ruggeri, em Osasco, na Grande São Paulo. Apesar de estar fora da escola, a jovem aguardava pelo início da segunda aula quando foi surpreendida por um homem que usava um capacete vermelho. A pé, o criminoso aproximou-se de Genne Kelly, tomou dela o aparelho celular e atirou. A vítima estava na calçada ao lado de duas amigas, que, a princípio, não perceberam que a estudante havia sido baleada.

Mesmo levada por colegas para o Pronto-socorro do Jardim Santo Antonio, Genne não resistiu e morreu. O assassino continua foragido e, como estava de capacete, será impossível fazer o retrato-falado dele. Segundo o que a polícia apurou, há cerca de seis meses um namorado de Genne foi morto a tiros. A hipótese de latrocínio - roubo seguido de morte - é a menos provável segundo a polícia, que trabalha com a idéia de acerto de contas ou então crime passional.

O caso foi registrado no 01º Distrito Policial de Osasco.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem atira em esposa e se mata com granada
SUPERAÇÃO
Pedreiro cadeirante enfrenta difilculdades e sustenta a família trabalhando em obras