Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 16 de setembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Cooperativas pedem redução de taxa de juros

26 Abr 2007 - 05h14

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes, participou hoje do primeiro encontro oficial com representantes do sistema cooperativista brasileiro. Durante o lançamento da publicação “Evolução do Cooperativismo no Brasil”, na sede da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), em Brasília, o ministro ouviu as principais reivindicações do setor, entre as quais a redução das taxas de juros, especialmente nas linhas de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Banco do Brasil e demais bancos oficiais.

A pauta foi entregue ao secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Márcio Portocarrero. A OCB também pediu que Stephanes seja o porta-voz do setor no que se refere à busca de um tratamento tributário “adequado”, incluindo a mudança de alíquota do ICMS. “Colocamos nossa estrutura à disposição do ministro para encaminhamento destas questões junto aos órgãos competentes”, disse o vice-presidente da OCB, Luiz Roberto Baggio.

Durante a solenidade, foi assinado um acordo de cooperação técnica entre a OCB e a Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-Pecuárias de Angola (Unaca). O termo de cooperação técnica visa a formação de recursos humanos, o aprimoramento da gestão cooperativa em Angola e o fortalecimento do intercâmbio comercial. “Depois de 30 anos de sofrimento, estamos retomando o processo de paz em Angola e vamos levar aos nossos governantes o exemplo do cooperativismo brasileiro como instrumento de fortalecimento da economia”, disse o presidente da Unaca, Paulo Uime.

O presidente da OCB, Márcio Freitas, lembrou que a entidade representa 4.603 cooperativas que atuam em 13 atividades distintas, desde o ramo agropecuário até o eixo urbano. “São 7,4 milhões de membros diretamente ligados às cooperativas. Se relacionarmos às famílias dos cooperados, são 30 milhões de brasileiros ligados ao cooperativismo”, destacou. Freitas lembrou ainda que o setor gera 218 mil empregos diretos, acrescentado que o movimento quer estar cada vez mais próximo dos governos democráticos. “O Ministério da Agricultura tem sido nossa porta de entrada e nosso advogado na divulgação do nosso lema: eficiência econômica traz eficiência social”.

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles