TASS_MOTORS
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 12 de Dezembro de 2017
RIO_DOURADOS
8 de Setembro de 2004 08h39

Contra o Paraná, Leão tenta despertar São Paulo

Na estréia do técnico Emerson Leão, o São Paulo tenta despertar no segundo turno do Brasileiro contra o time que mais perdeu no torneio (16 vezes) e atualmente ocupa a penúltima colocação.

Assim, diante do Paraná, nesta quarta-feira, às 20h30, em Curitiba, o São Paulo busca a sua reabilitação para voltar a pensar no topo da tabela.

A primeira medida a ser tomada pelo novo comandante do clube do Morumbi é fazer a equipe "entrar em campo" de fato. Sem vencer há três rodadas, o time vem decepcionando no returno. Nos cinco jogos disputados, o São Paulo obteve apenas quatro pontos --uma vitória, um empate e três derrotas-- e mostra um desempenho pífio de 26,7%.

Até o Paraná, vice-lanterna do torneio com 26 pontos (o São Paulo tem 45), tem retrospecto superior ao do clube paulista nesta segunda fase do Nacional. Com seis pontos em cinco partidas, os paranaenses têm 40% de eficácia.

A queda livre em que se encontra o São Paulo aumenta ainda mais se for comparada a fase atual com os cinco primeiros jogos na competição, sob o comando de Cuca, que se demitiu na semana passada: quatro triunfos, um empate e 86,7% de aproveitamento.

Até mesmo entre os paulistas a equipe fica devendo no segundo turno do Nacional. Somente o lanterna Guarani tem um desempenho pior do que o São Paulo, com 20% de aproveitamento.

Para fazer o time mudar esse quadro e somar mais três pontos na tabela (o líder Santos está seis à frente), Leão não vai arriscar muito em sua primeira partida. Contra os paranaenses, decidiu pela manutenção do esquema 3-5-2.

"Com dois zagueiros ficamos vulneráveis e não temos tempo para mudar. Contra o Paraná, vou utilizar as coisas boas que o Cuca deixou e um pouco da minha dinâmica", afirmou o treinador.

No treino de terça-feira, Leão mostrou um pouco do seu novo estilo. Antes do coletivo que definiu o time, os atletas ficaram treinando fundamentos como o controle de bola, cruzamentos e chutes a gol.

"Por mais craque que seja o jogador, ele precisa ser orientado. Aqui (São Paulo) é uma universidade, e alguns erros não são permitidos em uma universidade", afirmou o treinador.

Sobre a postura do time a partir de agora, Leão, que pregou o "futebol bailarino" quando esteve à frente da seleção brasileira, foi direto ao assunto.

"O time tem de ser guerreiro e coletivo. Não posso falar em futebol bailarino, pois não tenho jogadores que permitam isso", disse.

Sem poder contar com Grafite e Cicinho, suspensos, Leão definiu o time que enfrenta os paranaenses com Jean e Gabriel. Mesmo não contando com a força máxima, o treinador deu a equação para o time superar a adversidade. "O time tem que ter cumplicidade. O lateral só vira ala quando tiver a bola. Os meias também ajudam na marcação."

Hoje, contra o Paraná, o São Paulo também espera superar a síndrome do 1 a 0 quando joga longe do Morumbi. Das sete derrotas que o time sofreu nos 13 jogos que fez como visitante, cinco foram pelo placar mínimo.

PARANÁ
Flávio; Etto, João Vitor, João Paulo e Edinho; Messias, Beto, Cristian e Fernando; Galvão e Maranhão.
Técnico: Paulo Campos

SÃO PAULO
Rogério; Fabão, Lugano e Rodrigo; Gabriel, Alê, César Sampaio, Danilo e Fábio Santos; Jean e Diego Tardelli.
Técnico: Emerson Leão

Local: estádio Pinheirão, em Curitiba (PR)
Horário: 20h30
Juiz: Márcio Resende de Freitas (SC)

 

Folha Online


Comentários
Veja Também
LÉO_GÁS_300
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
FORTALEZA
Últimas Notícias
  
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.