Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 19 de novembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Contra Fifa, Morales jogará futebol a 5.550m

12 Jun 2007 - 09h20

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pretende enfrentar nesta terça-feira uma caminhada de três horas em uma montanha, a uma temperatura que pode chegar a -20ºC, para disputar uma partida de futebol a 5.550m acima do nível do mar.

O jogo, que deve reunir funcionários da Presidência da Bolívia contra uma equipe de montanhistas, é parte de uma campanha de Morales contra a decisão da Fifa, o órgão que controla o futebol mundial, de proibir partidas oficiais disputadas a 2.500m acima do nível do mar.

A Bolívia, cuja capital, La Paz, está a 3.600m acima do nível do mar, é um dos países mais afetados pela medida, que atinge ainda outras de suas cidades importantes, como Cochabamba, Sucre, Oruro e Potosí.

Segundo o porta-voz da presidência Alex Contreras, o jogo desta terça-feira na montanha nevada Sajama, no Departamento (Estado) de Oruro, servirá para "demonstrar ao mundo que se pode praticar esportes nas alturas".

Proteção à saúde

A proibição anunciada pela Fifa no mês passado tinha como objetivo proteger a saúde dos esportistas, após anos de reclamações de equipes obrigadas a disputar partidas em locais de altitude elevada, onde a concentração de oxigênio no ar é reduzida.

O jogo em Sajama, cujo início está marcado para as 10h (11h de Brasília) deve ocorrer em um campo construído a cerca de mil metros do cume da montanha de 6.542m de altura, a mais alta da Bolívia.

Segundo informações dos montanhistas que conhecem a região, os integrantes da equipe do presidente deverão caminhar por três horas, a partir do heliponto montado no acampamento-base da montanha, para chegar ao campo de jogo.

"Queremos demonstrar que se pode fazer uma caminhada e logo depois jogar uma partida de futebol", disse o porta-voz do presidente.

Crítico

No dia 1º de junho, o presidente boliviano já havia disputado uma partida de futebol em um campo a 5.272m de altitude, próximo a La Paz.

Morales, que começou sua carreira política como diretor de esportes da associação de plantadores de coca da região do Chapare, tem sido um dos maiores críticos da medida da Fifa, que atinge também outros países andinos, como Colômbia, Equador e Peru.

No final desta semana o presidente pretende viajar a Assunção, no Paraguai, para se reunir com o presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e discutir a questão.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto