Menu
SADER_FULL
sábado, 22 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Consumo das famílias cresce sem parar por mais de 6 anos, aponta IBGE

9 Jun 2010 - 10h34Por Folha Online

O consumo das famílias voltou a crescer em patamares mais elevados no primeiro trimestre, próximo ao que era constatado em 2008. A alta de 9,3% ante igual período no ano anterior é semelhante à taxa verificada no período de julho a setembro daquele ano. A demanda das famílias cresceu, nessa comparação, pelo 26º trimestre consecutivo.

No primeiro trimestre de 2009, o consumo das famílias havia subido apenas 1,5%. Sem jamais ficar negativa, vem se recuperando, até chegar aos 9,3% nos três primeiros meses deste ano.

"Houve um leve desaquecimento no mercado de trabalho, e também na oferta de crédito, influenciando a redução do ritmo de crescimento do consumo das famílias. Mas agora, voltou a crescer no ritmo notado em 2008", afirmou a gerente de contas trimestrais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Rebeca Palis.

Pela ótica da demanda, o consumo das famílias representou 62,8% do PIB.

Ela lembrou que as desonerações concedidas pelo governo, principalmente para automóveis, geladeiras e fogões, ajudaram a manter em alta a demanda das famílias.

Apesar de ter crescido em ritmo menor, o consumo das famílias manteve-se como um dos pilares do crescimento econômico no primeiro trimestre. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, subiu 1,5%, abaixo dos 2,1% constatados no quarto trimestre. Palis minimizou essa retração.

"Houve uma redução no ritmo, no primeiro trimestre de 2009. Depois disso, o consumo se recuperou de forma mais forte, baseado naquele resultado menor. Agora, ele está voltando para um patamar mais normal", observou.

Crescimento

Em ritmo mais forte de expansão após a crise, a economia brasileira cresceu 9% no primeiro trimestre de 2010, ante o mesmo período do ano passado, a maior variação desde o início dessa base de comparação na série histórica, em 1996.

Frente ao quarto trimestre, a alta do PIB foi de 2,7% , registrando o maior aumento nesse comparativo desde a expansão contabilizada no primeiro trimestre de 2004 (2,8%).

O PIB, que mostra o comportamento de uma economia, é a soma dos bens e serviços produzidos por um país --é formado pela indústria, agropecuária e serviços.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSALTANTE
Preso confessou que matou a ex em cela da cadeia
DISPUTA ACIRRADA
Nova pesquisa mostra empate técnico entre Haddad e Bolsonaro
SELEÇÃO BRASILEIRA
Gabriel Jesus retorna para a Seleção
LOTERIA
Mega-Sena acumula novamente e pode pagar prêmio de R$ 22 milhões
HORÁRIO DE VERÃO 2018
Horário de Verão pode ser extinto em todo território nacional
EDUCAÇÃO
‘Desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida’, diz professor agredido em aula
SOB INVESTIGAÇÃO
Jovem é encontrada morta dentro do quarto e esposo está desaparecido
MORTE NO DETRAN
Jovem sofre parada cardíaca durante prova para tirar CNH
REALITY SHOW
‘A fazenda’: conheça os 16 participantes da nova edição
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta é presa por causa de armação de Luzia