Menu
SADER_FULL
sábado, 18 de agosto de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Confusão marca fim dos ingressos para Santos e Vasco

16 Dez 2004 - 14h03
“Quem não tem competência, usa a força”. A afirmação do advogado Paulo Sérgio Luiz, de 42 anos, refletiu muito bem o que passou o torcedor para conseguir um suado ingresso em São José do Rio Preto para a partida entre Santos e Vasco, neste domingo.

O jogo pode dar o título do Campeonato Brasileiro ao Peixe, que só precisa da vitória para levar a taça. A confusão marcou o encerramento das entradas na cidade do interior para o confronto decisivo do Nacional.

As filas no estádio Benedito Teixeira já se formavam logo na noite de quarta-feira. “Eu cheguei às 21h. Dormi aqui no chão, passei frio e esperei muito. Quando chegou o horário da venda, atrasou tudo, fui atropelado e agora estou aqui assistindo”, lamentou o estudante Lucas Gomes Marques, de 15 anos, que ficou sem o ingresso.

Os torcedores alegavam que não houve qualquer organização no local. Quando a reportagem da Gazeta Esportiva Net chegou ao estádio, a polícia tentava conter os fãs mais exaltados, mas sem qualquer isolamento ou cordões.

A confusão só foi “organizada” por volta das 11 horas, uma hora após a abertura das três bilheterias, com a chegada da Tropa de Choque, e do canil da Polícia Militar. “A PM veio suprir a ausência da organização, que perdeu o controle”, explicou o major Jean Charles, que era o comandante no local.

Ao lado do coronel Macera, Charles foi à marquise do Teixeirão e tentou organizar, sem êxito, a fila. Mais de três mil pessoas aguardavam próximas ao estádio, enquanto os torcedores próximos aos guichês trocavam socos para conseguir o direito de comprar o seu bilhete. “Água, joga água pelo amor de Deus”, berravam alguns, enquanto outros eram retirados inconscientes.

O jovem Diego Ferreire de Souza, de 17 anos, deixou de ir à escola, chegou ao Teixeirão às 4h de quinta-feira, mas também ficou na mão. “Chegou as 9 horas, o pessoal invadiu tudo e acabei sendo expulso pela polícia. É uma vergonha”, reclamou.

A manicure Cínara Melo, de 24 anos, precisou levar o filho para uma amiga para tentar comprar a entrada. “As formigas me comeram, deixei meu filho e não valeu nada. Vir aqui para ver isso não valeu a pena”, disse, também sem ingresso.

Para a vendedora Consuelo Aparecida dos Santos, de 47 anos, o sonho de ver o time do coração ficou muito próximo. Ela estava na frente da terceira bilheteria aberta, quando o comando da PM e a direção do América anunciou o fim dos ingressos.

Inconformada, a vendedora só teve motivos para lamentar. “Cheguei bem perto e fiquei sem nada. Estou aqui desde às 6h e agora vou ter de apelar para os cambistas”, afirmou, enquanto se dirigia a um dos inúmeros cambistas, que vendiam ingressos para a arquibancada por até R$ 150. Na bilheteria, o preço da entrada para este setor era de R$ 15.

Quem conseguiu o tão sonhado ingresso teve ainda de enfrentar uma verdadeira prova de resistência. A única maneira de sair da frente do guichê era saltando a grade de uma altura de três metros, que separa a bilheteria da rua. “E nesta hora cadê o Estatuto do Torcedor?”, disparou a comerciante Maria Helena de Souza, antes de sair com o filho, sem o ingresso.

Segundo a assessoria de imprensa do Santos, pouco mais de duas mil entradas foram vendidas nesta manhã. Agora, quem quiser assistir à partida terá de recorrer aoa cambistas.

 

 

Gazeta Esportiva

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME PASSIONAL
Marido flagra esposa com suposto amante e caso termina em morte
NOVELA GLOBAL
Remy pode não ter morrido em 'Segundo sol'; veja os indícios
TECNOLOGIA
Segunda via do RG pode ser solicitada pela internet
BOA AÇÃO
Empresário curado faz doação milionária para hospital público
VIOLENCIA
Homem desce do carro e mata mulher com tiro a queima roupa
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta confessa que matou Remy; Karola foi cúmplice
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato
BRIGA DE FAMILIA
Briga de irmãos termina com faca cravada na cabeça de jovem adolescente
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Zefa rompe com Severo: 'Você não merece nada de bom de mim!'