Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 16 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Confronto deixa 25 mortos no Iraque

22 Jul 2004 - 07h19
Pelo menos 25 rebeldes iraquianos morreram e 14 militares norte-americanos ficaram feridos num confronto na cidade de Ramadi, a oeste de Bagdá. A informação foi divulgada pelo Exército dos EUA.

Conforme o texto, no confronto outros 17 iraquianos ficaram feridos e 25 foram detidos. Os combates começaram depois do meio-dia de ontem, quando um grupo de rebeldes explodiu uma bomba de fabricação caseira após a passagem de um comboio militar americano na cidade de Ramadi, cerca de 100 quilômetros da capital.

As tropas dos EUA, apoiadas pela aviação, responderam com disparos e enfrentaram durante várias horas os insurgentes, que utilizavam armas leves e lança-granadas. Os integrantes da resistência iraquiana atacaram com foguetes e metralhadoras uma posição das forças norte-americanas no leste de Ramadi.

Helicópteros americanos dispararam contra o setor leste da cidade depois do ataque dos milicianos. Depois do ataque, o comércio fechou suas portas e o transporte publico e particular desapareceu das ruas de Ramadi.

A cidade, situada no chamado "triângulo sunita", é palco de várias ações da resistência rebelde contra as tropas dos EUA e as forças de segurança iraquianas.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat