SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 25 de fevereiro de 2018
RIO_DOURADOS
UNIPAR_468
19 de junho de 2010 07h30

Conab reduz em 37% oferta de milho de MS

Assessoria

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reduziu em 37% a oferta de milho de Mato Grosso do Sul no próximo pregão eletrônico do produto, marcado para o dia 24 de junho. Das 80 mil toneladas que a Companhia ofereceu nos três primeiros leilões, a disponibilidade baixou para 50 mil toneladas. Dos cinco estados que participam do pregão – MS, MT, GO, MG e PR – somente Mato
Grosso do Sul terá uma oferta menor no próximo pregão, o quarto do ano realizado pela Conab.

Para a Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), a redução reforça a necessidade da adoção de medidas que tornem o milho produzido no Estado mais atrativo aos compradores. “Estamos comprovadamente perdendo espaço para outros estados”, salienta do presidente da entidade, Eduardo Corrêa Riedel. Nem mesmo a redução do ICMS do milho e a divisão do Estado em duas regiões, com valores de incentivos diferentes, foram suficientes para que Mato Grosso do Sul registrasse uma melhora considerável de negociação no último leilão, nesta quinta-feira. O Estado teve novamente o pior desempenho entre as unidades da federação incluídas na venda via Prêmio de Escoamento de Produto (PEP).

Enquanto estados como Goiás e Paraná comercializaram 100% do milho ofertado, MS conseguiu vender cerca de 70%. Do total de 80 mil toneladas, 58 mil foram vendidas no pregão. Resultado um pouco melhor que o dos dois leilões anteriores, quando foram vendidos 13 mil e 55 mil toneladas do produto, respectivamente. Na avaliação de Riedel, o valor do prêmio oferecido aos compradores pelo Governo Federal ainda não torna o milho produzido no Estado um produto atrativo.

O prêmio que caracteriza os leilões do PEP é um valor estabelecido como incentivo considerando a logística de escoamento do produto. Atendendo a demanda da Famasul e da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS), na semana passada o Ministério da Agricultura (Mapa) concordou em dividir MS em duas regiões, estabelecendo para a saca de 60 quilos incentivos de R$ 5,52 para a Região 1 e de R$ 4,62 para a Região 2, respectivamente. No entendimento da Famasul, o milho produzido no Estado seria competitivo com valores de R$ 6,12 e R$ 5,62, respectivamente. Mato Grosso, por exemplo, está dividido em seis regiões, com valores de PEP que chegam a R$ 6,36.

Pregões

Até o final do ano, a Conab vai realizar outros nove leilões de milho, uma operação que visa tirar do mercado 12 milhões de toneladas do produto. A expectativa é de que, nos 12 leilões programados para este ano, 1 milhão de toneladas de milho produzido no Estado seja exportado. Com os pregões, a Companhia quer liberar os armazéns para a estocagem do milho safrinha, com previsão de safra de 2,7 milhões de toneladas em MS.

Comentários
Veja Também
LISTINHA_ONLINE
LOJA_02
ASSOMASUL_FEVEREIRO_2018
Últimas Notícias
  
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.