Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 22 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Conab inicia estudo para mensurar perdas na produção de grãos

16 Out 2010 - 05h45Por Agência Brasil

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) está iniciando um estudo sobre uma das principais demandas do agronegócio brasileiro: saber quanto de grãos se perdem da colheita até a comercialização final. De acordo com a estatal, o Estudo das Perdas Quantitativas e Qualitativas na Pós-Colheita de Grãos do Programa de Abastecimento Alimentar, como foi chamado, é inédito no país.

“Não há dúvidas quanto à existência de perdas, o problema sempre foi mensurar essas perdas e suas causas”, afirmou à Agência Brasil o coordenador executivo do estudo, Marilson Campos, doutor em engenharia agrícola e gerente de operações da Conab em Goiás. Na safra 2009/2010, o país produziu 149 milhões de toneladas de grãos e, de acordo com a companhia, cada 1% de perda representa prejuízo superior a R$ 500 milhões.

Campos informou que o estudo ainda está na fase de projetos e será feito em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A Conab disponibilizará algumas de suas unidades armazenadoras distribuídas pelo país, além dos produtos necessários e técnicos para a realização de experimentos.

“A expectativa é de que, na próxima colheita, a partir de fevereiro do próximo ano, estejamos com os experimentos de campo. Mas, para chegarmos aos resultados, a expectativa da pesquisa é de no mínimo quatro anos”, disse Campos.

Um dos experimentos que serão feitos consiste em avaliar a qualidade e a quantidade de grãos carregados nos caminhões nas áreas rurais e fazer o mesmo quando o produto chega aos armazéns, observando as perdas em diferentes tipos de estrada e também de condições de transporte. Também serão analisadas as perdas em armazéns de diferentes regiões, com climas diversos.

“Temos climas variados no país, e isso pode influenciar nas perdas, dependendo da região”, afirmou Campos. Segundo ele, uma norma estabelece um mesmo índice de perda aceitável para todo o país, mas é possível que a pesquisa mostre a necessidade de que o índice seja regionalizado, pois existe carência de trabalhos técnicos na área.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito