Menu
SADER_FULL
quarta, 16 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Comissão Processante pede cassação do prefeito de Cassilândia

8 Ago 2007 - 04h39
 

Foi aprovado hoje por unanimidade o relatório da Comissão Processante instaurada na Câmara Municipal de Cassilândia, documento que pede a cassação do prefeito José Donizete Ferreira de Freitas (PT), denunciado por crimes de fraude, desvio de dinheiro público e agiotagem na Prefeitura de Cassilândia, utilizando notas frias para encobrir o esquema. O pedido de cassação do prefeito pela Comissão Processante já havia sido antecipado pela reportagem do Midiamax, conforme matéria publicada no dia 26 de julho.

Segundo o presidente da Comissão Processante, vereador Zirley Assis de Lima (PSB), o documento com o parecer do relator será encaminhado ao presidente da Câmara de Cassilândia, Silmoney Veron (PT), que agendará uma sessão de julgamento para que o relatório seja submetido à votação em plenário pelo legislativo municipal. Ainda não há data para a votação do relatório. “O relatório aprovado hoje representa mais uma vitória para a comissão, pois dá seqüência aos trabalhos de investigação contra o prefeito”, afirmou Zirley.

O relatório seria votado ainda na semana passada, no entanto os vereadores aguardaram parecer da assessoria jurídica que se manifestou favorável a permanência do vereador Silvoney Veron nos cargos de presidente da Casa e relator da Comissão. Neste ano, a Prefeitura de Cassilândia já teve outros três prefeitos além de Donizete. Após o afastamento do prefeito e do vice-prefeito Sebastião Pereira da Silva, o Tião da Marieta, o presidente da Câmara Municipal de Cassilândia, Baltazar Soares da Silva, assumiu a vaga, mas acabou sendo afastado porque também foi citado nas denuncias.

Após o afastamento de seis vereadores, o juiz Silvio Prado, da 2ª Vara Cível de Cassilândia, assumiu a vaga de prefeito, conforme determinação da juíza Jeane de Souza Barboza Ximenes, substituta da 1ª Vara de Cassilândia. Os vereadores retornaram ao cargo depois da decisão do desembargador Luiz Carlos Santini, da 2ª Turma Cível do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), que acatou recurso para cassar decisão da juíza Jeane.

O vereador Romão Mairochini, que também chegou a ser afastado, assumiu a presidência da Câmara de Vereadores e a vaga de prefeito de Cassilândia. Agora, o vereador Silvoney Veron assumiu a vaga de presidente da Casa.

Suspensão do Processo

A Prefeitura de Cassilândia, através do advogado Ademir Antônio Cruvinel, ingressou na última quinta-feira com pedido de suspensão de liminar do processo que denuncia o prefeito da cidade, José Donizete, o vice-prefeito Sebastião, seis servidores e comerciantes acusados de participação em esquema de fraude, desvio de dinheiro público e agiotagem.

Segundo o advogado da Prefeitura, Ademir Cruvinel, a defesa alega prejuízo para a ordem com as mudanças de pessoas no comando da administração da cidade e pede a suspensão do processo e o retorno do prefeito José Donizete Ferreira, do vice-prefeito Sebastião e dos servidores.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALERTA
Smartphone afeta a saúde mental, e o dano pode começar em crianças de 2 anos!
TRAGÉDIA
“Tentei socorrer ele, mas não deu certo”: conta filho de motociclista levado por enxurrada
FURIA DA NATUREZA
Enxurrada derruba casa e provoca pânico e destruição
NOVELA GLOBAL
Gabriel e Valentina viram inimigos mortais em 'O sétimo guardião'
REALITY SHOW
BBB 19 começa hoje. Na Rocinha Casa de Darnrley vira "QG" de Torcida
POSSE DE ARMAS
Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto que facilita posse de armas
HEROINA
Professora Helley, que salvou crianças de incêndio em Janaúba, é homenageada e dá nome a rodovia
FAMOSIDADES
Doente, José Mayer foi esquecido pela Globo e abandonado por ‘Amigos’
NOVA LEI
Motoristas condenados por contrabando vão perder a CNH por cinco anos
SUCATA
Jovem transforma pneus velhos em lindas caminhas para pets.