Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 21 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Começa plantio da soja; safra estimada em R$ 3 bilhões

20 Out 2004 - 17h55
As chuvas ajudaram e o plantio da soja em todo o Mato Grosso do Sul ganhou coro, devendo a chegar já este mês a 20% de uma área esperada de 1,9 milhão de hectares, negócio total de R$ 3 bilhões, aproximadamente. O grosso do plantio, diz o presidente da Aprossul (Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso do Sul), Carmélio Romano Roos, deve ocorrer em novembro.
A área a ser plantada é a maior de todos os tempos no Estado. Na safra anterior, foram 1,76 milhão de hectares, segundo o governo. Aliado a isso, as condições atuais apontam um "verão perfeito", conforme previsões do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), indicando menores perdas.
O plantio antecipado e dentro do período preconizado, a partir de 20 de outubro, já ocorre em Sidrolândia, Dourados, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Chapadão do Sul, principalmente. Em Jaraguari, por exemplo, na fazenda Minuano, do presidente da Aprossul, o plantio começou nesta quarta-feira.
O supervisor de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agropecuária Oeste, o engenheiro agrônomo Gessi Ceccon, explica que embora o rendimento da soja semeada em outubro seja inferior ao da semeada em novembro, o produtor antecipa a lavoura já pensando na safrinha de milho.
Isso porque o zoneamento agrícola recomenda o plantio do milho até o dia 10 de março e somente o que é plantando nesse período recebe financiamento, uma questão de segurança.
Outro ponto é que o produtor pode aproveitar os preços melhores do período de entressafra para antecipar a colheita e comercializar a produção. No caso do plantio antecipado, geralmente a semente usada é a de ciclo mais longo, que oferece riscos menores em função da possibilidade de estiagem.
A perspectiva de negócios que devem ser gerados leva em conta a média de produtividade, de 2,7 mil quilos por hectare (45 sacas de 60 quilos), e um preço estimado de R$ 35,00 a saca. Ross afirma que em relação aos preços não há um cenário muito otimista.
Por um lado, a grande produção norte-americana deixou os principais mercados consumidores bastante estocados, afetando as cotações. Por outro, a disparada do petróleo tem derrubado as aplicações na bolsa de Chicago, que opera com a soja, afetando os preços no mercado físico.
No que depender dos prognósticos meteorológicos, tudo deve correr bem no campo. Isso porque o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) prevê um verão típico, com chuvas, diferente do que ocorreu este ano. Na safra 2003/04, a estiagem foi a grande responsável pela perda de 1,5 milhão de toneladas de soja, 32% da produção.
O inconveniente que pode ocorrer no plantio, afirma Carmélio, fica por conta da falta de palhada, deixando a terra nua, em algumas lavouras, que pode favorecer a erosão, acirrar os efeitos no caso de chuvas com espaçamentos superiores a 15 dias e dificultar o controle de ervas daninhas.
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
CRIMINOSO FORAGIDO
Ataque com machadinha deixa alunos e professora feridos em escola
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
CONFISSÃO
Filhos investigam e descobrem que pai matou a mãe há 37 anos
MAL SUBITO
Policial militar tem mal súbito e morre no mesmo dia que descobriu que seria pai
NOVELA GLOBAL
Régis oferece vender loja para dar dinheiro a Maria da Paz em 'A dona do pedaço'
POLÊMICA
Vale Tudo: projeto libera casamento entre mães e filhos e revolta MS
100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade