Menu
SADER_FULL
domingo, 24 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CONTAINER
Brasil

Combate entre americanos e xiitas mata 26 em Bagdá

6 Ago 2004 - 07h39
Pelo menos 26 pessoas morreram em combate na noite de ontem entre tropas dos Estados Unidos e milícias leais ao clérigo xiita Moqtada al-Sadr. Cerca de 90 pessoas estão feridos, entre eles pelo menos 15 militares norte-americanos.

Os confrontos ocorreram num espaço de seis horas na zona denominada Al-Sadr City, localizada ao nordeste da capital iraquiana, que é repleta de simpatizantes do clérigo rebelde.

Em comunicado, o comando militar americano informou que as milícias xiitas atacaram uma tropa militar com lança-granadas enquanto esta inspecionava a evolução de um projeto civil de infra-estrutura nessa área da cidade.

Em outros três incidentes, as patrulhas militares foram atacadas com disparos de armas leves feitos por mascarados.

Os incidentes em Sadr City ocorreram no mesmo dia no qual as tropas dos EUA e as milícias do "Exército de Mehdi" travaram intensos combates na cidade de Najaf, cerca de 230 quilômetros ao sul de Bagdá e um dos redutos do clérigo xiita. Pelo menos 20 pessoas, entre elas um soldado americano, perderam a vida na quarta-feira durante os confrontos em Najaf.

 

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico